Translate this Page

Rating: 3.0/5 (934 votos)



ONLINE
6




Partilhe este Site...

 

 

<

Flag Counter

mmmmmmmmmmm


// ]]>


ApocalipseTiatira Sardes Filadelfia Laodicéia
ApocalipseTiatira Sardes Filadelfia Laodicéia

       

     IGREJAS DO APOCALIPSE TIATIRA SARDES FILADELFIA LAODICÉIA.

 

 

 A IGREJA EM TIATIRA

 

 A cidade de Tiatira. Embora rica, Tiatira não podia ostentar a riqueza de Éfeso nem era tão importante quanto Pérgamo. Mas sabia como usufruir do progresso que os romanos haviam trazido à região ao transformar a Ásia Menor numa província imperial. Sua produção de tecidos, principalmente o índigo, tornou-a famosa em todo o mundo.Tiatira fizera-se afamada também pelas guildas que agrupavam os profissionais das mais diversas áreas; eram uma espécie de sindicato.Hoje, quem visita a moderna Akhisar, na Turquia, depara-se com as ruínas de uma Tiatira que, outrora florescente, perdera todo o viço ao honrar mais a criatura do que ao Criador.

“A carta à Igreja em Tiatira

A cidade de Tiatira estava localizada a aproximadamente sessenta quilômetros a nordeste de Pérgamo. Era um importante centro industrial e comercial da região de Lídia. Na época em que o livro do Apocalipse foi elaborado, essa cidade estava em grande desenvolvimento e ainda viriam dias mais prósperos. Era também a sede de um grande número de associações de mercadores, inclusive daqueles que trabalhavam com vários metais. O nome da cidade aparece apenas uma outra vez no Novo Testamento, como a cidade natal de Lídia, uma cristã vendedora de tecidos de púrpura na cidade de Filipos (At 16.14).

A descrição de Jesus, com ‘os olhos como chama de fogo e os pés semelhantes ao latão reluzente’ (2.18) tem sido, há muito, entendida como referência à florescente indústria de metais de Tiatira. Uma descrição semelhante aparece duas outras vezes no Apocalipse (1.14,15; 19.12; cf. Dn 7.9). Essa impressionante imagem lembra o quarto homem, ‘semelhante ao filho dos deuses’ que se colocou no fogo, ao lado de Sadraque, Mesaque e Abedenego (Dn 3.25). O leitor se lembrará que esses três homens se recusaram a inclinar-se perante a estátua de um outro imperador com alusões à divindade — e que Deus os livrou” (ARRINGTON, F. L.; STRONSTAD, R. (Eds.). Comentário Bíblico Pentecostal do Novo Testamento. 1.ed., RJ: CPAD, 2003, p.851).

 A igreja em Tiatira. É bem provável que o Evangelho tenha chegado a Tiatira através de Lídia. Evangelizada por Paulo em Filipos, retornou à cidade natal como portadora das Boas Novas de Salvação (At 16.14). O apóstolo haveria de confirmar o trabalho ali estabelecido em sua terceira viagem missionária (At 19.10).

 

A IDENTIFICAÇÃO DO DESTINATÁRIO

 

1. Filho de Deus. Apresentando-se como o Filho de Deus, o Senhor torna bem patente, ao anjo da igreja em Tiatira, ser igual ao Pai (Jo 5.18; Fp 2.6; Ap 2.18). Implicitamente, declara-se o cabeça da Igreja. Sim, Jesus Cristo é o chefe supremo e incontestável tanto da igreja local quanto da Igreja Invisível, Militante e Universal. Portanto, peregrinemos de acordo com a sua vontade (1 Pe 1.17).

2. Onisciente. Seus olhos são “como chama de fogo” (Ap 2.18). Sim, Jesus é onisciente. Ele tudo sabe, tudo conhece, tudo vê (Jo 2.25; 16.30). Sonda-nos as mentes e os corações (Ap 2.23). Portanto, o Senhor sabia muito bem o que se passava na igreja em Tiatira.

O que ocorre em nossas igrejas não está oculto aos olhos do Filho de Deus. É tempo de conserto e avivamento.

3. Supremo Juiz. O poder judiciário do Filho de Deus é simbolizado pelo bronze polido de seus pés. Ele é o Juiz Supremo de todas as coisas, porque todas as coisas foram-lhe confiadas pelo Pai (Jo 5.22; Ap 2.18). Em breve, pois, Jesus haveria de submeter a severo julgamento tanto Jezabel quanto os que com ela adulteravam. Deus não mudou. Continua a julgar os lobos que, em sua Igreja, vestem-se como cordeiros, a fim de levar as ovelhas ao pecado (Mt 7.15).

 

 UMA IGREJA RICA EM OBRAS

 

Antes de o Senhor Jesus censurar o anjo da igreja em Tiatira, passa a destacar-lhe as qualidades. Aliás, Tiatira, conforme já adiantamos, era tão rica em obras quanto Éfeso. Além disso, fizera-se elogiável pelo amor que consagrava a Deus. No entanto, ainda não havia alcançado o padrão de Filadélfia.

1. Amor. O amor de Tiatira era maior do que antes, mas ainda não era perfeito. Sua imperfeição não estava em amar os maus; residia no aquiescer ao mal (1 Co 13.6,7). O amor que tolera o erro, ainda desconhece o que é certo. Deus ama o pecador, mas odeia o pecado de Jezabel e a abominação dos que, com ela, fizeram-se repugnantes aos seus olhos.

2. Serviço. Obreira incansável, Tiatira vinha notabilizando-se no serviço a Cristo em favor dos santos (Ap 2.19). Evangelizava, socorria os mais necessitados e tudo fazia por expandir o Reino de Deus. Imitando a apostólica Jerusalém, erguia-se como exemplo para as demais igrejas. Todavia, seu amor carecia de perfeições (1 Co 13.1-13).

3. Fé. Por suas obras, Tiatira demonstra a sua fé (Tg 2.18). Uma fé, aliás, que não se limitava a um mero assentimento intelectual (Tg 2.19). Sua confiança em Deus era bem fundamentada. Tinha forças não somente para realizar o impossível, mas para mostrar uma perseverança que ousava além dos limites humanos.

4. Paciência. A paciência é a virtude que nos capacita a suportar o insuportável (Rm 5.4). Sabemos que, juntamente com a luta, o Senhor vem com o escape sempre oportuno (1 Co 10.13). É por isso que o anjo de Tiatira mantinha-se perseverante e calmo.

5. Abundância em obras. O anjo da igreja em Tiatira jamais se mostrou remisso. Trabalhando e esforçando-se cada vez mais, foi elogiado por Cristo por serem as suas últimas obras mais abundantes do que as primeiras (Ap 2.19). Se as primeiras eram boas, as últimas tinham a marca da excelência.

 

 JEZABEL, E AS PROFUNDEZAS DE SATANÁS

 

Não obstante suas inigualáveis virtudes, o anjo da igreja em Tiatira foi reprovado por Cristo por estar tolerando uma mulher que, dizendo-se profetisa, encontrava-se a desencaminhar os fiéis à idolatria e à prostituição.

1. A Jezabel de Tiatira. Idólatra e adúltera. Assim era a mulher de Acabe conhecida entre as tribos hebreias. Por causa de sua reputação, ela serviu para nomear a profetisa que, em Tiatira, induzia os homens ao adultério e à apostasia. Curiosamente, Jezabel, em hebraico, significa casta, mas em nada diferia ela de uma rameira (2 Rs 9.22).

2. O ministério de Jezabel. Jezabel apareceu em Tiatira com uma nova doutrina que, em essência, era a velha mentira do Diabo (Gn 3.1-5). Apresentou um ensino novo, uma unção nova e, quem sabe, até um método novo de crescimento da igreja. Nos bastidores, era tudo isso conhecido como as profundezas de Satanás (Ap 2.24). O que parecia uma nova revelação era, na verdade, o engano antigo e caduco que levou nossos pais à ruína (2 Co 11.3).

Além de profetizar, Jezabel ascendera à categoria de mestra na igreja (Ap 2.20). Profetizando e ensinando, seduzia a todos com a sua doutrina. Como lhe fora possível tamanha ascensão sobre o ministério? Não havendo ninguém que lhe barrasse os passos, ela transtornou todo o redil e comprometeu a ortodoxia e a pureza da igreja.

3. A obra de Jezabel. Através de seus ensinos e profecias, a perversa Jezabel induz alguns homens à idolatria e ao adultério (Ap 2.20). Muita vigilância. Não são poucos os que, sob o manto de uma espiritualidade afetada e caricata, desviam os fiéis a práticas vergonhosas e abomináveis.Cuidado com o rebanho que o Senhor lhe confiou (At 20.28,29). Zele pela sã doutrina e pelos bons costumes. Jamais permita que o lobo lhe devore as ovelhas, utilizando-se de seu púlpito (1 Tm 1.3; 4.16). 

Em sua misericórdia, Deus concedeu um tempo de arrependimento a Jezabel e aos que com ela pecaram (Ap 2.21). Buscaram eles o favor do Senhor? Não temos o desfecho dessa história. Apesar de estarmos em plena era da graça, o Deus do Antigo Testamento não mudou. Se Ele puniu a Acã, não deixou impunes Ananias e Safira.Busquemos, pois, no Deus de amor, a perfeição de nosso amor. Não basta amar mais do que antes, é urgente amar como nunca: perfeita e integramente. O perfeito e íntegro amor, embora suporte os maus, não pode tolerar o mal; apesar de amar o pecador, não pode indultar o pecado.  

Jezabel é julgada.Apesar de todas as coisas boas que Jesus disse sobre a igreja em Tiatira, Ele tem contudo outras contra ela. O problema em Pérgamo parece ter se originado de pressões vindas de forças pagãs (‘o trono de Satanás’ 2.13), de fora da igreja. Mas o problema em Tiatira foi iniciado e fomentado por uma mulher apóstata, membro da igreja. No lugar de ‘aquela mulher’, alguns antigos manuscritos trazem ‘sua mulher’, que poderia significar ‘sua esposa’, ou seja: esposa do pastor. Qualquer que seja o caso, o pastor e a igreja toleravam-na porque a consideravam profetisa. Jesus, entretanto, a chama Jezabel.

Na realidade, ela é pior do que a Jezabel do Antigo Testamento, esposa do rei Acabe, que tentou substituir a adoração ao Senhor, em Israel, pelo culto a Baal, buscando fazer deste um deus nacional. Esta Jezabel, que se diz profetisa, colocava suas palavras e ensinamentos acima dos de Cristo e dos apóstolos. Não somente ensinava que era lícito, aos olhos de Deus, cometer adultério espiritual — participar das adorações idolatras e imorais — como também seduzia, com muita perspicácia, os crentes que realmente procuravam servir ao Senhor, e que lhe eram fiéis. Note que Jesus chama a estes de ‘meus servos’. As boas coisas que Jesus disse da igreja poderiam ser ditas sobre eles. Contudo, estavam agora sob a influência das profecias e ensinos desta Jezabel. Dando-lhe atenção, tornaram-se vítimas.

As profecias devem ser testadas pelas Escrituras; não podem estar baseadas num único versículo, ou metade num versículo aqui e a outra noutro lugar. As profecias devem estar de acordo com os grandes ensinamentos da Bíblia. Os que pertencem ao corpo de Cristo devem julgá-las (1 Co 14.29). Assim, à medida que nos aprofundamos no conhecimento das Escrituras, o Senhor mesmo iluminará nossos corações e mentes, concedendo-nos sua maravilhosa luz.

Jesus já havia tratado com esta Jezabel, e lhe dado um período de tempo (‘espaço’) para que se arrependesse. Mas ela não se arrependeu de sua fornicação — o adultério moral e espiritual. Ela não mudou suas atitudes básicas, e ainda ensinava que a mistura da verdadeira adoração com práticas e adorações pagãs não constituíam qualquer pecado” (HORTON, S. M. Apocalipse: As coisas que brevemente devem acontecer. 2.ed., RJ: CPAD, 2001, pp.40,41). 

 

                                           IGREJA DE SARDO

 

                                 A igreja de Sardo AP 3.1-6

                           Comentário biblico Mauricio Berwald  

                                (Escritor Pregador compositor)

                                 Dados históricos e geograficos

 

Sardes era cidade existente desde o século 8° a.c, era capital do reino de Lidia,que foio maior poder encontrado pelos gregos em sua missão conquistadora,durante a colonização da Asia Menor.Estava situada 50 milhas ao nordeste de Filadélfia, na falda meridional do Monte Tmolus,á margem oriental do rio Pactolus,numa fertilissíma região da Ásia Menor.Sua acrópole,que sempre compreendia a parte mais alta da cidade antiga daquela região,coroava um monte de aproximadamente 300 metros de altura,dando-lhe um aspecto de rara beleza urbanística.(notas A.P.Vasconcelos,apocalipse,pp.41).

Dos monarcas que dominavam em Sardes,o mais notavel  de todos é Crespo,que se distinguiu de seus antecessores pela fabulosa riqueza que possuía,parte da qual era oriunda do ouro de aluvião encontrada nas areia do rio Pactolus que bordejava a cidade.O reino de Crespo caiu em poder em poder de Ciro,rei da Pérsia,em 546 a.c,que tomou a cidade de Sardes e transformou o reino numa satraparia da Pérsia,para onde foi transportada toda a riqueza de Crespo.(ibid,pp.42).

Em 499 a.c, houve a invasão macedônio do reino Pérsia.Em 334 a.c Sardes foi oficialmente conquistada por Alexandre,em consequência de sua vitória sobre os Pérsas na batalha de Grânio.Em 214 a.c,Antíoco,a conquistou e saqueou,mas ,jé em 190 a.c,os romanos a conquistaram na batalha de Magnésia e a tornaram numa das cidades que integravam a Província Romana da Ásia.(notas,ibid,pp.42).

Em 17 a.c,ela foi destruída por um terremoto quando imperador Tibério,num ato de generosidade,dispensou todos os impostos devidos pelos cidadãos sardenses ao Império,a fim de eles reconstruírem a cidade,o que foi feito.Atualmente,porém,ali existe sob o poder dos turcos,a ruínas da antiga cidade,apenas existe ali aldeia denominada "Kalessi",em nada comparável a cidade do passado que foi destruída. 

Sardes hoje tem o nome de "Statart",Existem ruínas magnificas de um templo dedicado a deusa Cibele.Ao seu lado encontram-se as ruínas de uma igreja cristã,erigido no 4° século.Também nestas ruínas há um estadio de um teatro.A cidade encontra-se destruída em parte talvez por causa de alguns terremotos muito frequentes naquela região.O lugar hoje uma admirável aldeia em meio as ruínas de passadas grandezas,útil ás caravanas que vão de turismo que se dirigem da Pérsia a Esmirna para negócios de ceda.(notas.dic,wicllif,cpad).

Vale a pena lembrar que Sardes ficava a 50 kilômetros de Esmirna,e cidade foi a capital do antigo reino da lídia(700 a.c),foi uma das cidades mais magnificas do mundo.Sua riqueza era legendária.A cidade original era uma cidade-fortaleza quase inexpugnável,cercada por por penhasco.Na época em que João escreveu a carta,a cidade se orgulhava em ser o centro do comércio de lã.Alguns chegaram a sustentar que a arte de tecer a lã descoberta em sardes.Havia muitas indústrias de lã e tinturaria na cidade.Contudo a cidade passava por uma degeneração moral.Tornou´se o centro do culto a Cibele,deusa da região,cuja imoralidade e decadência eram notáveis.Havia em Sardes o culto á deusa artêmis,que se dizia,que se dizia poderosa em restaurar a vida dos mortos.(notas.rev. socep,outubro de2001)

De acordo com livro das antiguidades judaicas de Flavio Josefo,o historiador judeus do primeiro século a.c,havia em Sardes uma colônia judaica semelhante de outras existentes noutros lugares,dedicava-se a atividades comerciais e financeiras,o que lhe assegurava,de certo modo,grande influência diante da sociedade ambientes e os poderes políticos. 

 

                                  Introdução ao comentário 

Sardes era uma igreja"morta'que só tinham nominalmente tinha vida-embora existiam'uns poucos que não se contaminavam as suas vestes.A semelhança da igreja de Cristo apresentou-se como o poderoso que tem os sete espiritos de Deus"e pode remover do livro da vida no céu os membros impuros.Existem pessoas,em todas as espécies de igreja hoje,denominações cristãs,mas não sabem o que significa ser uma nova criatura em muitos lugares,ser uma nova criatura em Cristo(2COR 5.17).Talvez seja por isso que milhares de pessoas estejam deixando as igrejas 'mortas',nos dias de hoje pessoas tem encontrado igrejas pentecostais onde realmente são vivificas,mudadas pelo poder e ação do Espirito Santo.                        A carta a igreja de Sardo de Jesus soa como uma séria advertência para a igreja do Senhor também nos dias atuais"Sardo"significa os que escaparam,os remanescentes.É a igreja morta espiritualmente,ainda que tendo nome de que vive.Sardo viveu dias de grande apatia espiritual,grande parte de seus membros estavam sendo ameaçados pelo pecado e não estavam dando importância a isso.                                     

Infelizmente,ainda hoje,alguns crentes não se dão conta de que precisam despertar para uma vida abundante e sair do sono da morte.A igreja de Sardes foi morrendo aos poucos até se esvasiar-se por completo do Espirito Santo.Aparentemente parecia bem viva.Muitas igrejas,hoje,assemelham-se a Sardes.Morreram espiritualmente e não sabem com a entrada do mundanismo,heresias,modismos etc.A carta que Jesus enviou á igreja em Sardes era portadora duma advertencia séria,igual a um sonido certo de trombeta de Deus(1COR14.8).A vida espiritual de grande parte dos seus membros estava sendo ameaçada pelo pecado,e o perigo maior era que eles não davam importancia a isso.

 

                                 Comentário biblíco AP 3.1-6 

V.1"E ao anjo da igreja que está em Sardo escreve,isto o que tem os sete Espiritos de Deus,e as sete estrelas:Eu sei as tuas obras,que tens nome de que vives,e estás morto. 

V.1..."O sete Espiritos de Deus..."Parece,a primeira vista que a frase"sete Espitos de Deus" 3.1,4.5 e 5.6- choca-se com a declaração de existencia de um só Espirito Santo ,porém,a pluralidade do termo'Espiritos"refere-se a sete manifestações do Espirito Santo entre a igreja ou em geral.O numero"7 sete" fala de plenitude,totalidade.São as formas multiplas edistintas do mesmo"Espirito Santo".Dentro do contexto doutrinario,estes"sete Espiritos de Deus"expressam e manifestam a"unidade"do Espirito Santo.Percebemos que a expressão"sete Espirito "significam o Espirito Santo em sua natureza essencial,da mesma forma de "7 sete igrejas".Vemos o Espirito Santo em apocalipse 1.4,não na unidade de sua pessoa,mas na diversidade e plenitude das suas operações.

Em apocalipse 4.5,mais uma vez a expressão"sete Espiritos de Deus"é citada como sentido figurado,para ilustrar diversisdade das operações do Espirito Santo nos juízos de Deus.Jamis limitemos as operações do Espirito Santo a sete modalidades,porque elas são multiplas.Os numeros na biblia não devem ser estabelecidos como regra doutrinaria.Eles são simbolos e representativos,por isso a expressão"sete Espiritos de Deus"(não fere a unidade do Espirito Santo,mas revela a sua diversidade nas operações).

 

V.1"...Eu sei as tuas obras,que tens nome de que vives mas está morto..."O Senhor conhece a aparencia da igreja.A igreja de Sardes estava espiritualmente morta,e somente uns poucos membros permaneciam fiéis ao evangelho.Exteriormente,parecia viva ativa,tinha uma reputação de sucesso e espiritualmente.é possivel que tivesse uma forma impressionante de adoração,mas não o verdadeiro poder e retidão no Espirito Santo,Jesus,no entanto,via os seus corações.(notas b.est.pentecostal,cpad).

Era de se esperar que a reforma trouxe vida ás igrejas,mas em Sardo esta obra estava inacabada:"...que tens nome de que vive..."era uma igreja de aparência.Somente o Senhor para revelar a verdadeira situação espiritual daqueles crentes(LC22.32).Imaginemos que podemos reformar nosso exterior com novas aparencias,mas o Senhor,que sonda os corações,conhece nossa realidade espiritual(2TM2.19).Muita gente os elogiava,admirava s suas atividades,o seu dinamismo,e talvez até o chamasse de igreja viva,Mas Jesus,que enxerga as coisas,não lhe fez elogio nenhum.Ao contrario,disse que o pastor tinha nome de que vive,mas esta morto,e a igreja estava prestes a morrer.Jesus estava falando da morte espiritual,causado pelo pecado(RM6.12,EF2.1).Não permitia que o desenvolvimento com as coisas erradas roube de você a vida eterna a comunhão.

Em poucas palavras Jesus faz uma queixa terrivel.A igreja exteriormente revelava grande atividade,mas interiormente não tinha comunhão nenhuma.Era uma igreja de aparencia.

O Senhor viu a morte na igreja."...mas está morta...",isto é,sem vida espiritual.Foram sem dúvida os delitos e pecados que levaram aquela igreja a esta situação deploravel (EF2.1).Mas a palavra do Senhor diz:"desperta tu que dormes,e levanta-te dentre os mortos,e Cristo te esclarecerá'(EF5.140.Para você tornar a viver basta ouvir a voz do filho de Deus,pois sua voz nos dá vida e vida com abundancia(JO10.10).

 

V.2'Se vigilante e confirma o restante que estava para morrer,porque não achei as tuas obras perfeitas diante de Deus".

 

V.2"...se vigilante...".No periodo de seu ministério terreno Jesus pregou diversas vezes sobre a importancia da vigilancia(MC13.37).Está também foi sua menssagem a igreja de Sardes.Em seus ensinos Jesus colocou a vigilancia antes da oração(LC21.360,e veja mais,também os apóstolos falaram disto(AT3.8,1PD4.7,).A vigilancia é indispenssavel a vida dos que desejam ser vencedores.A vigilancia precisa ser conservada atravez de continua vigilancia em oração.

Foi por falta de vigilancia que varios membros se afastam da comunhão com Deus.Por causa disto,as suas obras não mais agradaram a Deus.Somente quando o crente em vigilancia,guardando a palavra etc,busca as coisas que são de cima(COL3.1-3)..Porem,logo que começa a segui-lo de longe,tende depois a afastar-se por completo,a a carne torna a dominar(RM8.5-7).Lembrando uma coisa importante ,quando exercemos a vigilancia na vida espiritual,estaremos de pé diante do filho de Deus(1COR10.12).

 

V.2"...confirma os restantes que estão para morrer...".Severina P.S expressa bem esta passagem" Embora o pastor de Sardes estivesse sendo classificado como"MORTO"a vista de Deus nos deixa,esta dupla ordem de Jesus,nos deixa entrever que ainda na sua vontade,Jesus alerta para salvar o restante.Porem a parte da pregação,deveria fazer é o pastor para alertar o rebanho para se arrepender e reconciliar e abandonar a pratica do pecado etc.

É obvio que alguns na igreja que ainda tinham um pouco de vida espiritual.Dai Jesus haver dito"confirma o restante que estão para morrer".Isto significa que a recomendação de Cristo é urgente e ordenada a livrar"os destinados a morte(PV24.11).A expressão"confirma"dependia do texto em foco,não significa confirmar a morte,mas confirma a sua fé(AT14.22).A igreja de Sardo não estava inteiramente destituida do bem,da vida e da esperança.Alguma coisa precisava ser feita por alguns.A igreja tinha que ouvi o grito "torna´te e poe-te a vigiar"(EF5.14).

Esses poucos que haviam,estavam próximos da morte espiritual,mas ainda podiam ser salvas mediante a intervenção divina.As aparencias e formas de culto etc,estavam bem mas precisavam ser tocadas pelo poder e dedicação.O sono deles era um sono letal,a menos que se despertassem.

 

V.2"...Não achei as tuas obras perfeitas diante de Deus...".O que tinham feito era imperfeito e misturado com o erro,alem de ser enfraquecido pela inercia(RM12.11).Os crentes da igreja em Sardo eram bons na saida,mas ruins na chagada.Lembraram os galartas,que corriam bem por um pouco depois pararam.A igreja em Sardo tinha um bom nome entre a sociedade,mas Cristo não julga com os olhos humanos,e sim pelos de Deus,e afirma que  eles crentes de Sardo não tinham realmente nada que haviam iniciado.

 

V.3"Lembra´te pois do que tens recebido e ouvido,e guarda-o,e arrepende-te.E se não vigiares,virei sobre ti como um ladrão,e não saberás a que hora sobre ti virei".

 

V.3"Lembra-te do que tens recebido e ouvido..."."Lembra-te" Certamente a confusão doutrinaria da época os fez esquecer a sã doutrina(2TM 4.3).Era preciso voltar aos principios biblicos para que houvesse um novo despertar na igreja(JR15.16).A primeira coisa que atingiu a igreja foi a esquecimento das ciosas divinas,e vivia do passado.Já não conseguia o que recebeu de Deus,os dons ministerios,talentos,paz,alegria enfim a riqueza espiritual.

 

V.3"...guarda-o,arrepende-te..."."guarda-o"Que possamos guardar tudo o que o Senhor nos deu,pois está é nossa riqueza espiritual.

"...Arrepende-te...".Arrependimento,conforme já dito,é o reconhecimento e o abandono de uma situação errada,tendo como recompenssa o recebimento do perdão.As vestes de quem Jesus(AP7.14,22.14).e a vida espiritual é consequentemente renovada(TITO3.5-60 e os crentes poderão,desta maneira,fazer de novo obras que  agradam a Deus(AP2.5).

Aos que estavam para morrer,Jesus aconselhou que fossem confirmadas ou"fortalecidos".é exatamente isto que lhes faltava uma vez que não havia vigiado.O Espirito Santo da virtude aos crentes(AT1.8),e o Senhor os fortalece pela força do seu poder(EF6.10).Deus também quer nos envias aos que estão fracos na fé neste presente século,a assim nós que estamos fortalecidos na graça poderemos ajudar os fracos na fé e assim eles poderão se arrepender e reconciliar(HB12.12,RM15.12,1COR 16.13).

 

V.3"...e se não vigiares,virei a ti como um ladrão...".O leitor deve observar com atenção a frase'como um ladrão",ou seja semelhantemente de um ladrão quer dizer surpresa,uma hora inesperada que não esperam.Essa frase tem as seguintes significações:1.de maneira inesperada,2.como um laço tristonho para os que não estiverem preparados,3.sem nenhuma oportunidade de aviso prévio. 

As escrituras que falam de vinda(parousia)de Cristo,como um ladrão são(MT24.43,LC12.38,1TESS5.2,4,AP3.3,AP16.5),aexpressão"como um ladrão da noite"em 2PD3.10,não se aplica a seguinte vinda de Cristo,mas ao dia do juízo final,e e novo céus e nova terra.Deve-se ter em mente que aqui se trata da surpresa da vinda de Jesus,semelhante de um ladrão.

 

V.3"..e não saberás a ora que a ti virei...".Jesus disse que ninguem sabe o dia e hora e ano que ele virá arrebatar a igreja,e muitos estão despreocupados com a vinda de Jesus.Percebemos neste texto que a igreja de Sardo,estavam desapercebidos,quanto a vinda de Jesus também.Podemos dizer que se Jesus tivesse vindo na naquela época,,uma grande parte ou a maioria ficariam aqui na terra e não subiriam no arrebatamento.Vimos nos textos antes,a descrição da condição da igreja de Sardo.Ora Jesus diz sobre sua vinda em MT24.44,por isso estai apercebidos também nossa geração,porque Jesus a de vir(1COR15.52,MC13.33).

Não podemos estar desapercebidos,e sim estar alertas,vigilantes.Se perceberes que espiritualmente está afetado e a frieza espiritual chegou em sua vida,vigie,se humilhe,é tempo de despertar,prepara-te,para a vinda do Senhor,e caso contrario,você corre risco de ficar aqui na grande tribulação.Se tu se encontras morto espiritualmente ou vacilando,já não tem comunhão como antes,tome cuidado com a apostasia,desperta,arrepende-te de seus caminhos torpes,mundanos,tome um rumo certo e assim seja vitorioso e revestido com o poder do Espirito Santo e renovado novamente voce pode ser amem.

 

V.4"Mas também tens em Sardo algumas pessoas que não se contaminaram seus vestidos,e comigo andarão de branco,porquanto são dignas disso".

 

V.4"...Mas também tens em Sardo algumas pessoas que não se contaminaram seus vestidos....".Isto significa que estes crentes se haviam mantidos puros em sua vida cristã(1TM5.22).A igreja deve tomar a posição da Sulamita(CT5.3).Na expressão ,vestir-se do novo (EF4.22-24).Ainda que poucos,mas não se contaminaram com mundanismo.com as coisas atrativas e erradas desse mundo,permaneceram em santidade,mesmo em meio de muitos falsos e corruptos em Sardes,haviam os que mesmo que até mesmo sendo influenciados e ensinados,não cediam a tais preções do modernismo.A segunda parte deste texto demonstrava e demonstra com clareza e  evidencia e clara para todos.(notas rev.cpad,1979).

Exitem lugares que tipificam os da igreja de Sardo,as vezes existe uma minoria que não se contaminaram,ou então como Jesus diz'algumas não se contaminaram seus vestidos",então isto em nossa época vemos igrejas que as vezes uma minoria realmente permanece fiel,e as vezes a maioria já se contaminaram com o pecado e estão mortos espiritualmente.Isto é muito comum,este tipo de coisa que está acontecendo e vemos.Isto muitas vezes é quase patente aos nossos com o discernimento,e também com crescimento do joio,mas exitem os que não se contaminaram com o pecado"ou seja alguns",como Jesus diz,lembra-te que isto não é regra geral,pois ainda tem servos,ministros que são fiéis.No decurso da história da igreja,sempre houve alguns(um remanescente)que não"contaminaram suas vestes"e que procuram manter a simplicidade e pura do evangelho,pureza e devoção a Cristo,que os apóstolos e muitos outros conheciam nos dias no novo testamento(2COR11.3).(notas,B.est,Pentecostal.cpad).

 

V.4"...e comigo andarão de branco...".O branco é a cor da retidão,da pureza e inocencia.Os sacerdotes acusados,mas justificados,diante do Sinédrio eram vestidos com um manto branco como sinal de sua inocencia(JD v.23"...aborrecendo até a roupa mancha de carne..".Esse andar,refererido no presente,é presente e escatológico,isto é,em companhia de Cristo em todos os tempos(EC9.8).No período de toda a história de israel,Deus preservou para "SI"um remanecente de Israel,não cometeu iniquidade,nem proferira mentira,e na sua boca não se achou lingua que  os espante(SF3.13).Verdade ,que nem todos em Israel e na igreja andariam de branco com Jesus,mas"ALGUNS".E esta reserva moral que no periodo de apostasia é louvado pelo Senhor(IS9,EZ9,RM11).(coment.apocalipse,Severino P.S,cpad).

Aqueles que não se "contaminaram seus vestidos"Jesus os chamou de dignos.Este termo aparece único nas sete igrejas da Asia Menor e ´so foi dito ás pessoas fiéis da igreja de Sardes,pois todo o restante dela estava todos mortos espiritualmente.(notas ibid,pp.53).

 

V.4"...porquanto são dignas disso...".Eles se tornaram dignos de andar com Jesus,porque os seus vestidos eram brancos.A multidão no céu estava vestida de vestes brancas,branqueadas pelo sangue do Cordeiro(AP7.1,14,15).Os que lavavam os seus vestidos no sangue do Cordeiro,TEM DIREITO á arvore de vida e PODEM ENTRAR na cidade pelas portas(AP22.14).Jesus é o primeiro a ter este direito(AP5.9).Ele ganhou na cruz uma perfeita salvação,e os que Nele crêem são justificados pela Sua graça e fé no seu nome(RM3.24,5.1).Deus então olha para o homem,e,vendo-o coberto com o sangue de Jesus.considera-o digno,pelos méritos de Jesus.Ó precioso sangue!vivemos ,pois,em comunhão com Jesus,cobertos pelo seu sangue,até chegamos lá.

 

V.5"O que vencer será vestido de vestes brancas,e de maneira nenhuma riscarei o seu nome no livro da vida,e confessarei o seu nome diante  de meu Pai e diante dos anjos".

 

V.5"...ao que vencer será vestido de vestes brancas...".São os vencedores que alcançarão esta benção Jesus disse(AP3.10).A biblia fala daquele'que ´poderoso para os guardar de tropeçar"(JDV.24,SL121.3-4).Jesus mesmo afirma (JO10.28-29).Esta palavra não pode ser interpretada como base para se pensar que"uma vez salvo,salvo para sempre".Ainda havia um grupo na igreja de Sardes que não se contaminaram com o pecado.A suas roupas espirituais continuavam limpas.A promessa de Jesus para os vencedores foi"será vestido de vestes brancas".Na antiguidade,o linho branco era luxo somente permitido aos sacerdotes.No céu,como sacerdotes de Cristo e filho do Rei,você terá direito a estas vestes,que representam a justiça e a pureza do Senhor,concedidos a você.Para isto você deve conservar santo o seu carater,e demonstrar na sua vida a pureza da vida de Cristo.

 

V.5"...e de maneira nenhuma riscarei o seu nome no livro da vida...".As referencias biblicas ao livro da vida(EX 32.33,SL 69.28,DN12.1,FL4.3).Também pode comparar isso com com trechos de Lucas(LC10.20 e HB12.23).,passagens similares sobre o mesmo assunto podem ser vistas em (DN7.10,AP13.8 E AP20.12-15).A fidelidade leva o crente a vitória,ter nome no livro é motivo de grande alegria,disse Jesus(LC10.20),mas é preciso perseverar até o fim para alcançar a benção final no céu pelas portas(AP21.27).(notas,coment.apoc.Severino P.S,cpad)

Há no céu um livro chamado"livro da vida',onde estão os nomes de todos os que receberam de Cristo a vida eterna.Se alguém se afasta de Jesus,perde a vida eterna e tem o seu nome riscado desse livro,mas se reconciliar,seu nome novamente é escrito.Mas ao vencedor ,que conservar a vida eterna,Jesus garantiu esta promessa.No tempo de João era muito importante para os israelitas terem o seu nome escrito no livro de registro dos cidadãos.Se alguém cometia um crime grave,como traição,seu nome era riscado do livro,e ele perdia a cidadania.Você não quer perder os privilégios de cidadão do céu?então conserve-se fiel ao Senhor.e Ele terá prazer em pronunciar o seu nome diante de Deus.

Fica bem claro que qualquer pessoa que experimenta o novo nascimento,mas que  posteriormente deixa  de perseverar na fé e de viver vitoriosamente,terá seu nome apagado do livro da vida é perder a própia vida eterna,e ser finalmente lançado no lago de fogo.(notas B.Estudo,Pentecostal,cpad). 

V.5"...confessarei o seu nome diante de meu Pai e diante dos seus anjos...".A presente passagem lembra o que disse Jesus a seus discipulos(MT10.32).Isto é"testificar"que pertence a mim, confessar no grego(homologeo) a Cristo significa reconhece-lo como Senhor da nossa vida,isso abertamente diante de outras pessoas,até mesmo daqueles que se opõe a seus caminhos e aos seus padrões. No final das contas,o discípulo secreto é impossível,pois depois da morte de Cristo,não é mais aceito essa maneira de proceder(JO19.38).No contexto de (MT10.34,39),está confissão publica de fé em Cristo acarreta divisões e conflitos,primeiramente na vida familiar,depois do mundo.  

V.5"Quem tem ouvidos,ouça o que o Espirito diz as igrejas".A expressão feita também nos evangelhos(mateus marcos,sobre a forma"quem tem ouvidos para que ouça "(MT13.9,3,43) e (MC 4.23)etc.No texto ,a recomendação é feita a todas as igrejas ,e se repete nos capitulos 2 e 3,por 7 vezes(AP2.7,14,17, 39,3.6,13,22). 

 

 

 A IGREJA DE FILADELFIA 

                        

                Estudo e comentario da igreja de Filadelfia AP3.7-13

         Artigo do Escritor  Pregador Comentarista:Mauricio Berwald

 

                                             Introdução  

Os nome Filadelfia significa"amor fraternal",e Jesus fez uma declaração a esta igreja.Ele queria que os perseguidores daqueles crentes soubesssem o quanto eles eram amados por Deus v.9,você tem sofrido algum tipo de perseguição?não fique triste,cedo ou mais tempo,seus perseguidores reconhecerão o quanto você é especial para Deus(ML3.17).Os crentes de Filadelfia tinham pouca força,sua igreja era pequena talvez,não fossem ricos,nem possuissem influencia social e politica.Contudo mantiveram-se fiéis a Cristo,obedecendo e não lhe negando o nome,apesar das perseguições.

Você pode ser minoria em sua escola ou em seu trabalho,pobre ou até debilitado fisicamente.Mas isto não impede de demonstrar a sua fé em Cristo e viver uma vida de santificação e dedicação e testemunhar de Jesus.O Senhor demonstra alegria ao escrever esta tão singela carte á igreja de Filadelfia.Esta igreja,como a de Smirna,não recebeu críticas do Senhor,mas elogios.A expressão 'pouca força' carateriza a natureza da igreja,vinda de um período de grande perseguições e incompreenções.Entretanto Nemias afirmou:"...porque a alegria do Senhor é a nossa força"(NEM8.10).Nessa força devemos caminhar e aproveitar a grande porta que o Senhor nos abriu(1COR16.9).

Tudo o que Jesus mencionou na carta á igreja de Filadelfia constitui numa menssagem especial á igreja de Hoje.Vivemos a iminência da volta de Jesus e as portas que foram abertas podem se fechar.É mister a obra de Deus enquanto é dia,pois noite vem trazendo consigo a hora da tentação que há de vir sobre todo o mundo.Guardemos pois a Palavra de Deus em nossos corações e vigiemos,pois perto está o Senhor.

Jesus abriu uma grande porta de evangelização e da obra missionaria, e da evangelização,levando a avançar como reino de Deus além de suas fronteiras,a assim alcançando almas e muitos lugares perto e longe,pois o evangelismo ampliava e o trabalho de missões também.

 

                        Dados geograficos e históricos de Filadelfia

De um modo geral todos os comentaristas estão de acordo quanto ao seu significado,nome"amor fraternal',estando aqui neste apelativo o sétimo e ultimo uso desse termo,no novo testamento(veja RM14.10,1TESS4.9,HB131,22,E 1PD1.7),este ultimo 2 vezes.Filadelfia era mais nova das 7 cidades a que foram dirigidas as cartas do apocalipse.A cidade foi fundada por volta de 150 a.c,no periodo do reinado do Rei Atalo 2° Filadelfo,de Pérgamo e recebeu o nome Filadelfia(amor fraternal),em homenagem á lealdade do Rei Atalo a seu irmão de idade Eumenes 2°,que precedeu o trono de Pérgamo.A cidade de Filadelfia era provincia (cidade0 Romana da Asia Menor(hoje atual porção da (Turquia Asiatica).Filadelfia fundou (no vale cógamo,no sopé do monte Tmolo,mais ou menos 122 Km de(Esmirna),a cidade de Filadelfia.(notas coment.apoc,Severino P.S,1992,CPAD).

Foi fundada para constituir um centro de disseminação e  idioma da cultura e dos costumes gregos.Desde o inicio foi a cidade de divulgação e fidelidade ao Helenismo.No ano 17  d.c,foi destruída por um terremoto e logo depois,restaurada.Foi Filadelfia a Sede de uma das 7 igrejas da Asia a que se dirige o apocalipse.A cidade de Filadelfia tem o  nome atual(Allah Sher)e continua ser habitada.Os muros da antiga cidade ainda continuam de pé,cercam varios outeiros com as ruínas de um templo e de outras construções antigas,novo nome da cidade Amonita(Rabata).(notas dic.Jhon Davis,1955).

Filadelfia estava localizada numa região a entrada do largo vale Hermus,cortado pelo rio Coamis,á margem da grande estrada comercial Romana,que ligava país outras cidades do pais e ao Mar Egeu,atravez dos portos de Éfeso e Esmirna,e a distancia apanas de 28 milhas de Sardos,localizava ao sudeste.

                               O cristianismo em Filadelfia

                                  História do Cristianismo

Desde que"toda Ásia ouviu o Evangelho",segundo AT19.10,quando Paulo esteve por dois anos completos em atividade evangelística em Éfeso,sendo Filadelfia cidade integrante de referida Provincia,é lógico e natural crer-se que ali chegou o cristianismo nesse tempo,a saber,cerca dos anos 54 a 56 d.c.A igreja de Filadelfia,ao mesmo tempo que a de Esmirna,e pelos mesmos motivos,teve muitos de seus membros martirizados,e cremos,um dos poderes opressores existentes em ambas as cidades,era colônia judaica.Os pagãos com as autoridades,sempre se levantaram unido ali,mas os cristãos não se deixaram intimidar e venceram o mundo o diabo,morrendo por amor a Cristo,firmes na fé e na verdade que creram.

Então entendemos que o cristianismo surgiu no periodo apostólico.Mais tarde tornou-se a sede de um(bispado),e no século 13° era o centro cristão de toda região da(Lidia),sendo residencia de um(arcebispo),manteve-se uma fortaleza do cristianismo.Quando a cidade caiu no poder dos Turcos no ano de 1390,e depois foi conquistada por Tamerlão,em 1402,este soberano constroi um muro na tomada de Filadelfia.Contudo,isso não abateu a firmeza dos cristãos e sua firmeza dos cristãos e sua determinação de permanecer leais ao Senhor.(coment.apocalipse,ADSD).

Filadelfia continuo uma cidade cristã,como Esmirna.Constitui notável coencidencia que as duas cidades,Esmirna e Filadelfia,que retiveram seu carater e população cristã por mais tempo do que as outras cidades da Ásia Menor,são as cidades cujas as igrejas foram tão puras e irrepreenciveis no tampo do apóstolo João,que as cartas escritas são as únicas que não contem repreenção.(ibid,apoc,ADSD).

Filadelfia era rica comercialmente,principalmente por causa da plantação de uvas nas aldeias ao seu redor.A sua principal dividade era(dionisio).O desafio da igreja era a evangelização da comunidade judaica presente em Filadelfia.Outro dado particular de cidade,geograficamente é que a estrada,que de Éfeso ia para(leste),tinha uma concorrente aquela que vindo do (porto de Esmirna),passava por Filadelfia,e atravez da(Frigia).,dirigia-se para o grande planalto Central.Filadelfia se observarmos bem,ficava na rota da estrada do correio imperial que vinha de (Roma),e atravessava o (porto de Troade),segundo para Pérgamo,Sardes,Antioquia(capital da Psicidia),depois de atravessar outras regiões,(essa via),alcançava (Antioquia-capital da Siria),e finalmente costeando,alcançava(Jerusalém).Eis uma das razões porque o Senhor disse"eis que diante de ti pus uma porta aberta".v8

Hoje , local é ocupado por uma aldeia turca chamada"Allah Shehr",que significa"cidade de Deus",e há na região uma coluna solitária,resto de um antigo templo.Os visitantes gostam de associar estes fatos ao v.12,onde jesus promete fazer do fiel uma"coluna no templo do meu Deus"e escreve sobre ele "o nome da cidade de meu Deus".

                            Comentario biblico apoc 3.v7-13

                            Comentarista:Mauricio Berwald

CCv.7"E ao anjo da igreja que está em Filadelfia escreve:isto diz o que é santo,o que é verdadeiro,o que tem a chave de Davi,o que abre,e ninguem facha,e feche e ninguém abre:

 

v.7"... isto diz o que ´e santo..."Cristo é impecável(IS53.9 JO8.46).O Filho de Deus se identifica assim com a natureza do Pai,que é Santo no sentido triplicê(IS6.3).Tem surgido supostos messias dizendo ser santo,mas Jesus é verdadeiramente Santo,o Senhor é Santo,existem os que são canonizados e adorados por certas religiões,mas nada se iguala e nada é diante de Jesus o Santo,quando alguma religião canoniza este ou aquele como"santo",os que assim fazem não reconhecem a Santidade de Jesus,nos fornece uma impressão que nem conhecem o texto aqui registrado"É SANTO",não precisamos canonizar nenhuma pessoa ou personalidade,por mais que se destacaram.Quando se canoniza"santo tal ,fulano tal" é porque não reconhecem que Jesus é Senhor,não precisamos jamis da ajuda de quer que sejam canonizados.Não precisamos de inventar canonização de santos para serem adorados,venerados pelas pessoas,e fazem ali sua imagem e as pessoas se prostam diante delas.Como erram as pessoas que praticam tal ignorância.Mas nos cristãos reconhecemos que é Jesus é Santo,não precisamos substituir por outra coisa banal,que é pura mentira e engano. 

Os pagãos tem costume de canonizar este ou aquele,mas nós evangélicos,glorificamos ao Jesus,e não abrimos mão da fé no Senhor,e rejeitamos toda apostasia.

v.7"... o que é verdadeiro..."O texto menciona a segunda caraterística de Jesus"verdadeiro".Jesus Cristo é verdade.Nele não há mentira,os seus ensinos foram continuamente e continuam ser verdade,relatados no novo testamento.Os homens incrédulos duvidam,mas não importa,Cristo é verdadeiro(JO1.14).Tem surgido os falsos messias dizendo serem eles"o verdadeiro messias",mas são todos falsos e mentirosos,pois nós cremos e sabemos que o messias verdadeiro é o que está registrado no evangelho ,nas cartas de do novo testamento e profecias do antigo testamento.Quantos impios incrédulos dizem mentiras sobre Jesus,mas Jesus continua verdadeiro,e os ataques dos mentirosos não afeta em nada SUA divindade,nenhum deles prevalece. 

v.7"...o que tem a chave de Davi..."É uma expressão,metafórica que indica controle sobre a casa real.Cristo tem o direito de administrar.Os judeus tinham o privilégio de entrar no reino.O poder das chaves é a autoridade exclusiva de Jesus.O messias davidico(MT16.18-19).Ele tem a chave de Davi"autoridade que abre"(presente)"...e ninguem fecha..."(futuro)"...e fecha..."(presente)"...e ninguem abre...".Agora vem o verbo para expressar a certeza da irrevogabilidade "... e ninguem abre..."ninguem mesmo. 

 

             Três grandes bençãos oferecidas a igreja de Filadélfia 

                                                v.8-9. 

v.8"Eu sei as tuas obras,eis que diante de ti pus uma porta aberta,e ninguém a pode fechar,tendo pouca força,guardaste a minha palavra,e não negaste meu nome.v.8 

v.8"...uma porta aberta..."Jesus que tem a chave ,abre e ninguém fecha-havia aberto uma porta diante dos crentes de Filadélfia,e eles deviam entrar por esta porta,provavelmente está porta era uma oportunidade para que eles evangelização do Evangelho.Literalmente falando"a porta aberta diante da igreja"de Filadélfia,aponta para sua posição geográfica na rota que ligava Jerusalém a capital do império.(notasapoc,coment,Severino P.S,cpad,1993). 

A igreja de Filadélfia tornou-se uma igreja missionaria evangelística,em todas as épocas,sempre houve a igreja missionaria,começando em Jerusalém,mas aqui  na igreja de Filadélfia é algo especial,a porta da evangelização e missão na rota que ligara Jerusalém a capital do império,que oportunidade para a obra de missões,o ponto geográfico estratégico,que promessa gloriosa a Filadélfia tornou-se sede de missões na Europa no império Romano.(Notas,ibid S.P.Silva).

 

É importante observarmos a afirmação de Jhon Gil"essa porta aberta oferece uma oportunidade incomum para a pregação do evangelho,uma grande liberdade de seus pregadores e grande atenção por parte dos ouvintes,cujos corações abertos´para receber e abraçar ao evangelho,além de grande colheita de almas para Cristo e sua igrejas.Sem duvida"esta porta aberta"que falamos de oportunidade(1COR16.9),foi dada a essa igreja,e eles não iriam perder esperdiçar a liderança moveu-se,foram despertados,e perceberam a necessidade maior do que o normal para obra de missão,todos os viajantes vindos de Roma e todos os de Esmirna que se dirigiam ao centro da Asia Menor passaram em Filadelfia.A passagem quase obrigatória desses viajantes por Filadelfia representava,para a igreja uma"porta aberta",para evangelização,e testemunho.(notas,ibid,S.P.Silva,cpad).

 

Por passagem eles podiam ser alcançado até viajantes de longe regiões e cidades estrangeiras foram alcançados e assim também pontos longe da cidade foram alcançados,os viajantes eram evangelizados vindo de longe do império Romano,e vindo de roma mesmo.Ao mesmo tempo alcançados os viajantes e houve conversões,e os viajantes converteram-se ,e voltaram para suas cidades longes,os mesmos eles que pregavam o evangelho ao voltar para suas cidade natal e assim a igreja fazia missões também enviando do local,como também os estrangeiros convertidos falaram do evangelho muito longe de Filadélfia,realmente  a ponto estratégico os ajudava a expandir o evangelho em toda Europa e varios lugares do império romano.Eles cresceram em numero de igrejas na Asia ,Menor e outros lugares do mundo Romano.

 

v.8"...e ninguém pode fechar..."Ninguém pode fazer para o trabalho da igreja,se souber aproveitar essa porta aberta para servir ao Senhor.Além de ser uma igreja missionaria,enfrentou oposições dos inimigos igual as outras igrejas da Asia,mesmo que a obra enfrente ataques do inimigo,mas a promessa é que ninguém pode para o trabalho missionario da igreja de filadelfia.Quando Deus abre uma porta na nossa vida,não há oposição que consiga fechar"pois é a promessa do Senhor"...que abre e ninguém fecha..."Ninguém pode impedir"porque uma porta grande e eficaz,me abriu,e há muitos adversarios"(1COR16.9).Mesmo que há muitos adversarios,somos triunfantes diante dos adversarios,a igreja de Filadelfia enfrentou,mas mesmo assim,as portas não foram fechadas ninguém os pode impedir a evangelização,pois o Senhor os prometera,e eles continuaram dia,apos dia,ano apos ano,prosseguindo no trabalho de evangelização e missões. 

 

v.8"...tendo pouca força..."Embora não tivesse recursos necessarios para expandir a fé,sendo por isso designada de (pouca força).Não importa se sua igreja é pequena.

 

v.8"...guardaste a minha palavra..." Guardar a Palavra,quem guarda a palavra.será guardado,esta foi a excepicional promessa dada pelo Senhor ao anjo da igreja em Filadelfia,que havia guardado a palavra da paciencia do Senhor.Este verso reflete simultaneamente o poder protetor da Palavra e a fidelidade absoluta do Senhor.A bem aventurança triplice com que se abre o livro do apocalipse chama a atenção para as tres fases de contato o que l~e,o que ouve e o que guarda.(AP1.3).

 

Guardar a Palavra é a prova do amor.Não podemos provar a Deus,o nosso amor da mesma maneira como ele nos ter provado.A promessa de Seu amor está em que Ele nos deu Seu filho para morrer por nós(RM5.8).A prova de nosso amor para com Ele está em guardarmos a Sua Palavra(JO14.23).Noé amou a Deus acima de tudo,pois ele guardou toda sua Palavra,construindo a arca tal como o Senhor lhe ordenara(GN6.220.Moisés amara ao Senhor e construiu o tabernáculo o modelo,segundo a Palavra do Senhor,e da ,mesma sorte os filhos de Israel(EX39.42-43).A igreja de filadélfia em todos os seus dias de existência sempre guardou a palavra do Senhor.

 

Com certeza era uma igreja zelosa em estudar,eles não se esfriaram na fé como aconteceu com a igreja de Laodicéia(AP3.15).Mas mantiveram´se fervorosos no Senhor,buscando e dedicando com zelo na obra.Jamais a igreja apostata que relaxaram com o tempo guardam a palavra.Na igreja de Filadélfia,ainda que surgissem falsos ensinos,a igreja perseverou e combatia se necessário os falsos ensinos.Eles mantiveram firmes de modo que nem Satanás não conseguiu roubar a Palavra que foram semeada aos de filadélfia.

 

                                          Avivamento em Filadélfia 

Com certeza a igreja de filadélfia viveu dias de grande avivamento,e fervor também na obra evangelística e missionaria,a dedicação sem dúvida se destacou igualmente com a igreja de Esmirna.Esta igreja com o poder da Palavra,impactuou muitos lugares em demonstração do poder do evangelho,pois o evangelho é poder de Deus.Esta igreja avivada,não se conformava com a frieza,mas era fervorosa,os falsos ensinos não tiveram lugar,pois eles revestidos do poder do Espirito Santo,tinham zelo em repreender qualquer vestígio  de falsas doutrinas ou modismos.

 

Os lideres de Filadélfia não eram relaxados,acomodados,como muitos lideres nos dias de hoje,que ao passar do tempo,tornam-se acomodados,e assim afastam-se dos princípios e o mundanismo entra na igreja e o liberalismo torna-se comum,e a doutrina misturada com filosofias humanas etc.Mas por outro lado temos ministérios no brasil conservadores dos bons princípos,zelosos que realmente são são igrejas que são firmes  nos princípios.

 

v.8"...e não negaste o meu nome..."Normalmente somos tentados a pensar que para testemunhar do poder de Deus e do seu amor,precisamos estar numa situação privilegiada(financeiramente,social,etc),para assim honrar o nome do Senhor.O apostolo Paulo e os outros apóstolos testemunharam muitas vezes como presos,sofrendo todos tipos de dificuldades,mas nunca deixamos de testemunhar das grandezas de Deus(AT20.20).José do Egito,Daniel e seus companheiros também foram testemunhas que influenciaram positivamente em meio as adversidades em que se encontraram.

 

O Espirito Santo supriu o poder necessario ao cumprimento da"grande comissão"(ide e pregai por todo mundo)(MT28.19-20).,que Jesus ordenou aos crentes Seu poder operou os milagres e lhes deu a sabedoria que também resolveu as dificuldades entre os crentes dentre os judeus e os crentes os gentios.O espirito Santo não permitiu Paulo ir a certas regiões bem como a Bitinia,dirige-o a divulgar na Europa deu aos apóstolos as palavras oportunas com as quais testificaram perante os governadores e concilios.

 

Os trabalhos fundados na obra missionaria não são uma estenssão ou seja,uma congregação da igreja mantenedora,pois a missão estrangeira e transcultural.As igrejas investem em missões não devem esperar retorno financeiros,pois não são empresas que visam lucros,mas as bençãos de Deus sobre sobre todos,O modelo de atos sugere que todas as igrejas sejam missionarias.Nenhum pastor precisa receber uma visão especial de DEUS para iniciar a obra de missões,o Senhor dirige os seus.Essa ordem ide está na biblia(MC16.16-20).

 

v.9"Eis que eu farei aos da sinagoga de Satanas, a os que se dizem judeus e não são,mas mentem:eis que eu farei que venham,e adorem prostrados ateus pés.e saibam que eu te amo."

 

v.9"...Eis que farei aos da Sinagoga de Satanas..."Nas igrejas de Esmirna e Filadélfia os gnósticos tinham fundado duas sinagogas.No dizer dos tais gnósticos estas sinagogas eram"o lugar"do auge de todo saber(deles),diante dos olhos divinos eles foram e são classificados"sinagoga de Satanas".Os chefes gnósticos degradaram pessoa de Cristo e sua missão.Os gnósticos que se tinham deixado levar pela escrevidão de Satanas resolveram abandonar suas casas e fundarem duas sinagogas na Asia Menor,uma em Esmirna e outra em Filadélfia.

 

Então esta bem claro,a sinagoga refere´se então aos gnósticos,com suas doutrinas satanicas,eles disseminaram em duas sinagogas,e eles eram inimigos dos cristãos,e escreviam também contra a obra de Jesus,na cidade de Filadélfia existia os gnósticos e sua sinagoga também,por isso chada de sinagoga de Satanas.

 

v.9"...os que dizem judeus,e não são mas mentem..." Esses se diziam que eram judeus,do povo de Israel,mas não,,enganavam-se a si mesmo e os outros."...mas mentem..."Em defesa de sua igreja o Senhor revela a verdadeira identidade dos falsos .O salmista declarou que os mentirosos não permanecerão na congregação dos justos(SL101.7)Havia religiósos tão fanaticos em Filadelfia,que Jesus os chamou de"sinagoga de satanas"e Paulo os classificou de falsos israelitas(RM9.6-8).

 

Eles eram mentirosos estes gnósticos a sua mentira não ficou muito tempo oculta,mas mentem.Talvez diziam serem judeus para poder atrair os judeus e o povo gentio,com propósito de até mesmo persuadir judeus ao gnosticismo e faze-los acreditar nas suas falsas doutrinas.

 

O sofrimento de Filadélfia veio em nome da religião.N cidade,havia com vimos um grupo de judeus que alegavam ser os filhos de Abraão,mas não eram Professavam a fé em Deus,mas mentiam.Eram incrédulos.Estes perseguiam a igreja,difamando-a.Tais mentiras resultaram em grandes prejuízos para os crentes,mas Jesus estava ciente de tudo,afinal,ELE própio fora alvo da sinagoga de satanas nos dias de seu ministério terreno.Foram justamente os religiosos que incitaram o ódio do povo contra Jesus.Nos dias de hoje temos também o joio no meio do trigo,que persegue os que estão progredindo na obra do Senhor.

 

v.9"...eis que farei que venham,e adorem prostrados a teus pés,e saibam que eu te amo..." A promessa de Jesus á igreja de Filadelfia era de que os tais mentirosos seriam humilhados perante a igreja.Seria a vitória do bem contra o mal,e a falsidade de suas pretenções seriam desmascaradas(MT10.26).O fato se ajoelharem diante da igreja já era uma demonstração do que sucederá no dia do Senhor(FP2.10-11).

 

v.10"Como guardaste a palavra da minha paciencia,também eu te guardarei da hora da tentação que a de vir sobre todo o mundo para tentar os que habitam na terra". 

v.10"...como guardaste a palavra da minha paciencia..."O sentido aqui é que a palavra de Deus produz no crente a paciencia e a perseverança necessaria até que chegue ao fim.Esta Palavra é a força do crente em sua luta contra o mal(1JO2.14).A igreja do Senhor deve acima de tudo guardar a sua palavra(JO14.23).Para os crentes de FiladÉlfia guardar a palavra significava preservar a fé cristã,em face da apostasia.A palavra de Deus é a espada do Espirito Santo,que o crente aprende a manjar com precisão(3TM2.15).Negar essa palavra é o mesmo que negar a fé9JDV.4),mas guarda-la nos torna sabios para a salvação(2TM1.5).Biblicamente o melhor lugar para guardar a palavra de Deus é no coração(SL119.11).

 

V10"...Também te guardarei da hora da tentação que há de vir sobre todo o mundo,para tentar os que habitam na terra"."A ESCATOLOGIA DO TEXTO"A presente expressão do texto refere-se ao periodo da grande tribulação,quando o anticristo aparecerá,mas este texto e outros correlados nos mostram que a igreja não passará pela grande tribulação.A expressão"hora da provação" a igreja será guardada,pois se trata se de um ambito internacional.A grande tribulação representa um periodo de juizo ou ira sobre o mundo impio e a igreja apóstata e Israel.

 

Os jizos mais terriveis desse periodo são justamente os "sete selos" (AP15.1,AP16.1-19).Nota-se as seguintes expressões"flagelos".Devemos rejeitat as interpretaçãoes que afirmam que a igreja passará pela grande tribulação.(notas Severino P.S.apoc,pp.58,cpad) 

 

v.11"Eis que venho sem demora,guarda o que tens,para que ninguém tome a tua coroa.

 

 v.11"...eis que venho sem demora..."Os sinais que antecedem sua vinda são claros(MT24.6-7),resta-nos aguardar o memento do rapto(1COR15.52).O própio Jesus nos advertiu que devemos estar em pé na sua vinda(LC21.36)e jamais esmorecer na fé.A verdadeira atitude concernente a sua vinda:1.prontidão(MT24.44)mordomia(LC19.13) espera paciente(1COR1.7)etc.

 

v.11"...guarda o que tens...".A recomendação, é um conselho no sentido de que guardem bem aquilo que em nome(Jesus),a sua palavra,a sua paciencia,a sua promessa,pois lhes é oferecida para bem servir a causa do mestre,para que ninguém venha abrir mão dessas coisas.A recomendação do Senhor é que você cuide para não perder a sua salvação,que devem guardar bem as coisas boas que recebeu e aprendeu de Jesus,a fim que ninguém lhes tome a coroa.(notas Ray Sumers,apoc,1975).

 

v.11"...para que ninguém tome tua coroa..."Coroa é distintivo de rei,Deus é rei(SL84.3),Jesus é rei(JO18.37) e ele tem coroa(AP14.4).A biblia demonstra textos a respeito da coroa.Coroa incorruptivel(1COR 9.25).Coroa da justiça(2TM 4.8).Coroa da vida(TG1.12)Coroa da gloria(1PD 5.4).Devemos guardar (AP3.110.Serão depositados aos pés de Jesus(AP4.10).

 

v.12"Ao que vencer,eu farei coluna no templo do meu Deus,e ele nuca sairá,e escreverei sobre ele o nome da cidade do meu Deus,a nova Jerusalém,que desce do céu,do meu Deus,e também o meu novo nome.

 

v.12"...ao que vencer..."Galardões concedidos aos vencedores(JO2.7,4.4 5.5).A nossa vitória nesse combate ou seja,vencemos no Senhor.Quantas batalhas contra o inimigo,momentos que passamos que as vezes nos parecem que vamos ser vencidos pelas varias situações que parecem também dias em que a fúria do inimigo que vem contra nós,que nos impressionam,que seremos vencidos,mas o Senhor nos auxilia e vencemos.A nossa vitória nesse combate vem do Senhor(1COR 15.57, 2COR2.14).Vem ´por meio de Cristo(RM7.25 1COR15.27) 

Em filipenses 4.13'tudo posso naquele que me fortalece"A força para vencer é provido para enfrentar todo problema e suprir qualquer necessidade.Significa"ser forte'"ser capaz""ter poder".Nos podemos vencer e continuar vencedores fortalecidos no poder do Senhor.Nele temos fortaleza na fraqueza,prometida VEJA(SL8.2,1COR1.27,2COR12.9,HB11.33-34).

 

Diante das dificuldades nos sentimos incapacitados de vencer as varias situaçãoes e achamos que vamos ser vencidos .temos fraquezas(NM11.14,MT26.40,JO16.12,1COR 3.2).Mas contudo temos esperanaça na fraqueza,é prosseguir clamando ao Senhor e ele nos fortalece,e temos capacidade,força,para vencer as situações de impossibilidades,e prosseguimos vencedores no Senhor Jesus.

 

v.12"...eu farei coluna no templo do meu Deus..."A metáfora de ser um pilar coluna no templo é comum na maioria dos idiomas e transmitem a idéia de estabilidade,de permanência.Por sua fidelidade,Cristo fará deles um elemento importante do santuário,simbolizando aqui pela coluna que sustenta o templo,Filadélfia defenderá a verdade e cumprira sua missão então,experimentará o cumprimento da promessa do Senhor.(notas Ray sumers,apoc,1975).

 

Filadélfia ficava numa região de frequentes terremotos,que abalaram as construções fazendo as rachar e até ruir,quantas calunas de templos pagãos não vieram abaixo naqueles terremotos.O historiador Girbon afirma'que das igrejas da Asia,a de Filadélfia permanece ereta,uma coluna em meio de ruínas.Como  vencedor em Cristo,você se tornará uma coluna do Deus vivo.No céu o Senhor é o própio templo(AP21.22)e como coluna desse templo,você se tornará permanentemente unido a Ele.A igreja do Senhor já na presente tempo é coluna e firmeza da verdade(TM3.15).e o que ela representa na atualidade será,sem dúvida alguma na eternidade.

 

As duas colunas do templo de Salomão postas no portótico eram chamados "jaquim"que significa"ele estabelecerá"e boas que significa"nele á força",as colunas são usadas como emblemas de força e durabilidade"..eis que te ponho hoje por cidade forte e por coluna de ferro..."(JR1.18),claro que está que coluna do tempo e também uma figura de linguagem.(notas,Severino P.S,apoc,cpad.1993).

 

Esta promessa fala da estabilidade e segurança que os vencedores alcançam"eu farei coluna do templo do meu Deus"com o que eles se tornaram verdadeiros sustentaculos da obra de Deus aqui também na terra não somente os servos de Deus de grande responssabiblidade que são colunas(GL2.9),mas o Senhor os faz como vasos de honra em sua casa os cristãos que conseguem vencer,veja(SL144.12).O crente fiel tem a segurança de ser estebelecido eternamente no reino e na comunhão com Deus(SL27.4).

 

Nos tempos antigos  cidadão distinto possuia uma coluna erguida em sua honra,mas ele tinha de ser um senador notável,nobre dignatário,famoso filósofo ou respeito educador.Assim,teria o nome inscrito sobre a coluna,a fim de documentar sua contribuição as futuras gerações.Com base nesta pratica ,Jesus diz que os vencedores receberam tal reconhecimento no céu.Toda obra fielmente desenvolvida em Cristo nunca será esquecida.Melhor que termos os nomes gravados nas colunas do templo de Deus.

 

v.12"...e dele nunca sairá e escreveu sobre e o nome do meu Deus..."A igreja receberá o nome de Deus.Assim como o sumo sacerdote tinha em sua cabeça a mitra alusiva á santidade de Jeová(EX28.36, 39.30),o vencedor da igreja de Cristo receberá sobri si o nome de Deus(AP3.12).Nos dias desta igreja,era comum ver sobre as colunas dos templos os nomes de suas divindades.Para o crente,possuir o nome de Deus,significa identifica-lo como pertencente ao Senhor Jeová(Ez 11.20).

 

Naqueles dias,escrever o nome de alguém em alguma coisa era,sinonimo de posse.Receber o nome de Deus equivale a pertence´lhe.Tal relacionamento jamais será quebrada.Seu nome será permanentemente sobre seus servos.Somos dele para sempre!Alem disso Jesus diz que escreverá sobre ele'o nome da cidade do meu Deus,a nossa Jerusalém,que desce do céu do meu Deus",Os vencedores receberão plena cidadania na nova Jerusalém.Destes,serão removidos toda a dor e tristeza.Eles terão acesso a agua da vida,comerão da arvore da vida,servirão a Cristo,verão sua face,reinarão com ele e jamais serão incomodados pelo impio(AP21.27).

 

v.12"...a nova Jerusalém,que desce do céu..."referencias,AP 12.22,13.14,21.2-10,22.19."...a nova Jerusalém..."A nova Jerusalém está agora no céu(GL4.260,dentre em breve,a cidade descerá á terra como a cidade de Deus,que Abraão e todos os fiéis esperavam,da qual Deus é o arquiteto e construtor(FP3.20,HB11.10).A nova terra será a sede do governo divino,e Ele habitará  para sempre com o seu povo.

 

                                   Laodiceia, uma igreja morna 

                                    I. A IDENTIFICAÇÃO DE JESUS

 

“Laodiceia era um rico centro de comércio. A prosperidade era a causa da mornidão daquela igreja. Eles haviam se tornado ricos e cheios de bens materiais. Com o dinheiro que já tinham, multiplicavam ainda mais suas posses. Estavam, agora, tão envolvidos com a vida material que eram induzidos a negligenciar a espiritual (Mt 13.22). Esta igreja não havia sofrido nenhuma perseguição. Não havia sido invadida pelas falsas doutrinas nem pelos falsos apóstolos. Para as outras igrejas, sua situação era excelente, ideal. Os cristãos de Laodiceia haviam se tornado tão satisfeitos e eufóricos com as coisas que o dinheiro pode comprar, que foram levados a perder o desejo pelas coisas de Deus. Infelizmente , não haviam aprendido ainda a ‘viver em prosperidade’ (Fp 4.12) Como resultado, sua satisfação era falsa por ignorarem as coisas de Deus” (HORTON, S. M. Apocalipse. As coisas que brevemente devem acontecer. 2.ed., RJ: CPAD, 2001, pp.57,58).

 

Tendo em vista a soberba e a presunção espiritual da igreja em Laodiceia, uma das principais cidades da Ásia Menor, apresenta-se o Senhor Jesus com irrecorríveis credenciais: “Isto diz o Amém, a testemunha fiel e verdadeira, o princípio da criação de Deus” (Ap 3.14).

1. A testemunha fiel e verdadeira. Se Laodiceia vive de mentiras e de aparências, Jesus não tem outra alternativa senão a de apresentar-se, ao seu pastor, como a Testemunha Fiel e Verdadeira. Conclui-se, pois, que a Igreja de Cristo tem a obrigação de sustentar a verdade evangélica neste século maligno e mentiroso (1 Tm 3.15). Mas como poderá uma igreja morna e que tem a cara do mundo levantar-se como a voz profética de Deus?

2. O princípio da criação de Deus. O anjo da igreja em Laodiceia, ignorando a suficiência divina, extravasa-se em presunções: “Rico sou, e estou enriquecido, e de nada tenho falta” (Ap 3.17).

Agora, porém, ele terá de saber que Jesus, como o princípio da criação de Deus, é o dono de todas as coisas, porque todas as coisas foram por Ele criadas (Jo 1.3). Sim, tudo quanto há no mundo existe por causa dele e para Ele (Rm 11.36).Igreja rica não é aquela que tem ouro e prata, mas aquela que ainda pode declarar no poder do Espírito Santo: “Em nome de Jesus Cristo, o Nazareno, levanta-te e anda” (At 3.6). Sim, igreja abastada é aquela que, embora pobre, consagra ao Senhor preciosas almas.

 

A SITUAÇÃO ESPIRITUAL DA IGREJA DE LAODICEIA

 

Onisciente que é, conhecia o Senhor Jesus a real situação de Laodiceia. Esta igreja, que vivia uma vida de aparências e mentiras, é desmascarada pela Testemunha Fiel e Verdadeira.

1. Mornidão espiritual. Se Laodiceia fosse fria, buscaria o calor de um avivamento; se quente, espalharia esse mesmo avivamento até aos confins da terra. Morna, porém, faz-se indiferente a Deus e à sua Palavra. Por isto, o Senhor repreende-a: “Eu sei as tuas obras, que nem és frio nem quente. Tomara que foras frio ou quente!” (Ap 3.15).

2. Arrogância espiritual. Além dessa indiferença doentia e crônica às coisas de Deus, o anjo da Igreja em Laodiceia era soberbo e arrogante. Supunha que, por ser rico e de nada ter falta, achava-se acima das providências divinas. A prosperidade levara-o ao orgulho fatal. Somente um tolo diria tal coisa: “Rico sou, e estou enriquecido, e de nada tenho falta” (Ap 3.17).

O que nos lembra esse discurso? A retórica do querubim ungido ao apostatar-se de sua posição junto ao trono do Altíssimo (Is 14.13,14). Comportam-se assim as igrejas que, por causa de sua prosperidade material, julgam-se ricas, mas espiritual e ministerialmente são paupérrimas.

3. Falta de percepção do próprio eu. Apesar de todos os seus bens materiais, Laodiceia em nada diferia de um esmoler espiritual: “e não sabes que és um desgraçado, e miserável, e pobre, e cego, e nu” (Ap 3.17).

Se Adão logo após a Queda percebeu-se nu, o pastor da igreja em Laodiceia julgava-se bem vestido e ornado. Se o primeiro homem teve os olhos abertos para enxergar a própria nudez, o anjo de Laodiceia achava-se, mesmo despido, em trajes de gala. E se Adão, reconhecendo a própria carência, coseu aventais da figueira, aquele obreiro, embora descoberto, desfilava toda a sua nudez diante das ovelhas. Infelizmente, ninguém tinha coragem de dizer que o pastor estava nu. Foi preciso que o Pastor dos pastores endereçasse-lhe uma enérgica carta apontando-lhe a nudez, a pobreza e a cegueira espiritual.

Como estão as suas vestes espirituais? São ainda alvas? Ou anda você nu sem o saber? “Em todo tempo sejam alvas as tuas vestes, e nunca falte o óleo sobre a tua cabeça” (Ec 9.8).

 

COMO REAVIVAR UMA IGREJA MORNA

 

Temos a impressão de que Laodiceia era um caso perdido. Todavia, o Senhor Jesus não havia desistido dessa ainda amada e querida igreja. Juntamente com a reprimenda e a censura, envia-lhe Ele a receita de um grande e poderoso avivamento: “Aconselho-te que de mim compres ouro provado no fogo, para que te enriqueças, e vestes brancas, para que te vistas, e não apareça a vergonha da tua nudez; e que unjas os olhos com colírio, para que vejas” (Ap 3.18).

O anjo daquela igreja deveria fazer, com a máxima urgência, as seguintes aquisições junto ao Cordeiro de Deus:

1. Ouro refinado pelo fogo. A menos que o anjo da Igreja em Laodiceia adquirisse os tesouros da sabedoria e da ciência em Cristo, continuaria a levar uma vida miserável (Cl 2.2,3). Como adquirir tais tesouros? Cristo no-los coloca à disposição. Não quer você apossar-se desses tesouros e ter uma comunhão mais íntima com o Senhor?

2. Vestiduras brancas. Redimidos pelo sangue do Cordeiro, nossas vestes tornaram-se mais alvas que a neve (Is 1.18). Sim, Ele mudou-nos as vestiduras que, manchadas pela iniquidade, envergonhavam-nos diante de sua justiça e santidade (Zc 3.1-10).

Como está você diante de Deus? Nu? Ou revestido da graça divina?

3. Colírio. A cegueira espiritual era o grande problema da igreja em Laodiceia: não conseguia ver a própria miséria nem podia perceber a sua nudez. Por isso o Senhor Jesus aconselha o seu anjo: “aconselho-te que de mim compres [...] colírio, para que vejas” (Ap 3.18).

Sabe onde poderá você encontrar o colírio recomendado pelo Senhor? Nas Sagradas Escrituras. Lendo-a, conseguimos ver todas as coisas perfeitamente (Sl 119.105). 

 

Embora abastada e próspera, a orgulhosa Laodiceia não era rica diante de Deus. Voltemos à manjedoura! Enriqueçamo-nos daquEle que se fez pobre por amor de nós. Vençamos a mornidão espiritual, pois o Senhor Jesus promete-nos uma grande e verdadeira recompensa: “Ao que vencer, lhe concederei que se assente comigo no meu trono, assim como eu venci e me assentei com meu Pai no seu trono” (Ap 3.21). 

“Laodiceia era um rico centro de comércio. A prosperidade era a causa da mornidão daquela igreja. Eles haviam se tornado ricos e cheios de bens materiais. Com o dinheiro que já tinham, multiplicavam ainda mais suas posses. Estavam, agora, tão envolvidos com a vida material que eram induzidos a negligenciar a espiritual (Mt 13.22). Esta igreja não havia sofrido nenhuma perseguição. Não havia sido invadida pelas falsas doutrinas nem pelos falsos apóstolos. Para as outras igrejas, sua situação era excelente, ideal. Os cristãos de Laodiceia haviam se tornado tão satisfeitos e eufóricos com as coisas que o dinheiro pode comprar, que foram levados a perder o desejo pelas coisas de Deus. Infelizmente , não haviam aprendido ainda a ‘viver em prosperidade’ (Fp 4.12) Como resultado, sua satisfação era falsa por ignorarem as coisas de Deus” (HORTON, S. M. Apocalipse. As coisas que brevemente devem acontecer. 2.ed., RJ: CPAD, 2001, pp.57,58).