Translate this Page

Rating: 3.0/5 (946 votos)



ONLINE
4




Partilhe este Site...

 

 

<

Flag Counter

mmmmmmmmmmm


// ]]>


Comentario bíblico de Colossenses cap.1
Comentario bíblico de Colossenses cap.1

             Comentario bíblico de Colossenses cap.1

 

 

Introdução

A saudação de Paulo e Timóteo à Igreja de Colossos, Colossenses 1: 1 , Colossenses 1: 2 . Eles dar graças a Deus pela boa propriedade de que a Igreja e o progresso maravilhosa do Evangelho em todo lugar, Colossenses 1: 3-6 ; ter informações recebidas de seu estado de Epafrodito, que não só animado a sua gratidão, mas levou-os a orar a Deus para que pudessem andar de maneira digna do Evangelho; e eles dão graças a Ele que fez-los a cumprir por herança entre os santos na luz, Colossenses 1: 7-12 . Este estado é descrito como uma libertação do poder das trevas, e sendo trazido para o reino do Filho amado de Deus, Colossenses 1:13 , Colossenses 1:14 . O personagem gloriosa de Jesus Cristo, e que Ele tem feito para a humanidade, Colossenses 1: 15-20 . A salvação que Colossenses tinha recebido, e do qual o apóstolo tinha sido o ministro e dispensador, Colossenses 1: 21-26 . A soma e substância da pregação do apóstolo, e a maneira pela qual ele executou seu ministério, Colossenses 1: 27-29 .

 

verso 1

Paulo, apóstolo - pela vontade de Deus - Como a palavra αποστολος , apóstolo, significa um enviado, um enviado ou mensageiro, qualquer pessoa ou pessoas podem ser os remetentes, mas a palavra é particularmente restrito aos mensageiros do evangelho eterno, enviados imediatamente do próprio Deus; e é isso que St. Paul particularmente observa aqui quando ele chama a si mesmo um apóstolo pela vontade de Deus; significando que ele havia obtido sua comissão a partir de uma vontade expressa ou propósito do Todo-Poderoso.

 

E Timóteo - Embora Timothy é aqui juntou-se a saudação, mas ele nunca foi entendido como tendo qualquer parte em compor esta carta. Ele foi considerado como o amanuense ou escrivão do apóstolo.

 

verso 2

Para os santos - aqueles que professavam o cristianismo. Veja a nota sobre Efésios 1: 1 .

 

Que estão em Colossos - Em vez de εν Κολοσσαις , em Colossos, ou entre os Colossenses, ABC, e muitos outros excelentes MSS, tanto com o siríaca, copta, língua eslava, Orígenes, Gregory Nyssen, Amphilocus, Teodoreto, Damasceno, Teofilato, e. outros, leia εν Κολασσαις em Colassa, ou entre os Colassians; e esta é provavelmente a verdadeira leitura. Que esta cidade pereceram por um terremoto, um curto período de tempo após a data desta carta, temos o testemunho de Eusébio. Aquilo que neste momento é suposto para ocupar o local desta cidade antiga é chamado Konos. Para outras informações veja o prefácio a esta epístola.

 

Graça a vós - Veja no Romanos 1: 7 ; (Nota).

 

E do Senhor Jesus Cristo - Esta cláusula é omitida por muitos MSS, várias versões, e alguns dos pais.. Griesbach deixou-o fora do texto, e não, na minha opinião, em provas suficientes.

 

verso 3

Damos graças a Deus - Quem é o autor de todo o bem; e de quem a graça, que produziu a sua conversão, surgiu por sua missão de Cristo Jesus. Veja a nota sobre Efésios 1:15 , Efésios 1:16 ; (Nota).

 

verso 4

Uma vez que ouviu falar de sua fé - Isto é muito semelhante ao Efésios 1:15 . E é certo que o apóstolo parece ter considerado a Igreja em Éfeso, e que pelo Colassa ter sido quase no mesmo estado, como as duas epístolas são muito semelhantes em sua doutrina e fraseologia.

 

verso 6

Que já chegou a vós - A doutrina do Evangelho é representado como um viajante, cujo objeto é visitar toda a terra habitável; e, tendo iniciado sua jornada na Judéia, tinha procedido pela Síria e através de diferentes partes da Ásia Menor, e ultimamente tinha chegado a sua cidade, em todos os lugares proclamando boas novas de grande alegria para todas as pessoas.

 

Como também está em todo o mundo - tão rápido é o viajante em seu curso, que ele já tinha ido quase através do conjunto dos países sob o domínio romano; e vai viajar em até que ele proclamou a sua mensagem a todos os povos, e tribo, e nação e língua.

 

No início da era apostólica, a palavra do Senhor tinha claro certamente livre, correu e foi glorificado. Desde então, a população da Terra tem aumentado consideravelmente; e, a seguir a metáfora, o viajante continua em sua grande viagem. É, a glória dos dias de hoje que, por meio da Sociedade Bíblica Britânica e Estrangeira, Bíblias são multiplicados em todas as línguas da Europa; e por meio dos missionários cristãos, Carey, Marshman e Ward, cujo zelo, constância e capacidade, têm sido raramente igualada, e talvez nunca superada, os escritos sagrados têm sido, no compasso de poucos anos, traduzido em mais os idiomas escritos da Índia, em que não estavam anteriormente existentes. Neste trabalho foram habilmente secundado pelo Rev. Henry Martyn, um dos capelães da Companhia das Índias Orientais, que foi levado para a sua grande recompensa apenas quando ele tinha completado uma versão pura e precisa do Novo Testamento para o persa. O Rev. R. Morrison, em Canton, teve a honra de apresentar a todo o Novo Testamento, em chinês, para a imensa população de que o maior império da Terra. Maio que as pessoas escuras recebê-lo, e andar na luz do Senhor! E, por meio dos missionários wesleyanos, os escritos sagrados foram impressos e amplamente divulgado na cingaleses e Indo-Português, através de toda a ilha de Ceilão, ea palavra pura do Evangelho tem sido pregado lá, e também sobre todo o continente da Índia, para a conversão de multidões. Que cada leitor orar para que todas estas tentativas nobres podem ser coroada com sucesso ilimitado, até que a terra está cheia tanto com o conhecimento ea glória do Senhor. Talia Secla currite! Amém.

 

E já vai frutificando - Onde quer que o Evangelho puro de Cristo é pregado, é a semente do reino, e deve ser frutífera em todos aqueles que o recebem pela fé, na simplicidade de coração.

 

Após καρποφορουμενον , produz fruto, ABCD * EFG, muitos outros, tanto o siríaco, árabe do Erpen, o copta, Sahidic, Etíope, armênio, eslavo, Vulgata, e Itala, juntamente com muitos dos pais, adicione και αυξανομενον , e multiplica . Ele não só tinha deu fruto, mas foi multiplicando sua própria espécie; todas as frutas contendo sementes e toda semente produzindo trinta, sessenta ou cem vezes mais. Esta leitura é muito importante, e é, sem dúvida genuína.

 

A graça de Deus em verdade - Ye frutificaram e continuou aumentando na salvação de Deus, a partir do momento que ouvistes e reconheceu esta doutrina para ser de Deus, brotar da graça ou benevolência de Deus; e recebeu-o na verdade, sinceridade e retidão, como o seu maior presente para o homem.

 

verso 7

Como também vós aprenderam de Epafras - que é para você - Quem esta Epafras era não podemos dizer; só que é provável que ele era um de Colossos, e tornou-se, pela chamada e graça de Cristo, um diácono da igreja, fielmente trabalhando com o apóstolo, para promover os seus melhores interesses. Alguns pensam que ele é o mesmo com Epafrodito, Epafras sendo uma contração desse nome, como Demas é de Demetrius; e é notável que uma das versões eslavos tem Epaphroditus neste lugar. Que ele era um colossense é evidente a partir Colossenses 4:12 ; : Epafras, que é um de vós, ὁ εξ ὑμων · alguns pensam que ele foi o primeiro que pregou o Evangelho no meio deste povo, e, portanto, chamado de apóstolo. Ele foi levantado entre si para ser o seu ministro, na ausência do apóstolo, e ele mostrou-se dignos da sua vocação por um fiel desempenho de seu ministério, e por trabalhando fervorosamente por todos eles, e pressionando-os para a frente, que eles pode ficar perfeita e completa em toda a vontade de Deus.

 

verso 8

Seu amor no Espírito - Então pregamos, e assim crestes. A chama celestial no coração desta ministro comunicou-se a aqueles que a ouviram; era como sacerdote como pessoas. Eles gostaram um ministério espiritual, energético, e eles eram um povo espiritual; eles tinham um espírito amoroso, e amar através do Espírito de Deus, que habitaram nelas. E deste amor deles no Espírito e, particularmente, para o apóstolo, Epafras deu uma prova completa, não só por descrever o apóstolo pelo carinho que sentia por ele, mas em apresentar-lhe essas prestações que seu amor a ele os levou a fornecer.

 

verso 9

Por esta causa - Veja no Efésios 1: 15-16 ; (nota), onde o mesmo sentimento ocorre.

 

Que sejais cheios - Nada poderia satisfazer o apóstolo, seja para si ou para seus ouvintes, mas a plenitude da bênção do evangelho de paz. Colossenses tinha conhecimento, mas eles devem ter mais; é seu privilégio de ser preenchido com ele. À medida que o resplendor do sol no firmamento do céu enche o mundo inteiro com luz e calor, para que a luz do Sol da justiça é para iluminar toda a sua alma, e enchê-los com esplendor divino, para que eles possam conhecer a vontade de Deus, em toda a sabedoria e entendimento espiritual; em uma palavra, para que tenham um tal conhecimento das coisas divinas como o Espírito da verdade, pode ensinar à alma do homem.

 

verso 10

Para que possais andar dignamente diante do Senhor - Adequadamente a sua profissão cristã, exemplificando suas santas doutrinas por uma vida santa e útil. Veja as notas em Efésios 4: 1 ; e sobre Philemon 1:27 ; (Nota).

 

A todos agradável - Fazer todas as coisas da melhor maneira, no momento mais adequado, e num espírito tornando-se. Mesmo um bom trabalho pode ser prejudicado e tornado inútil por ser feito de forma inadequada e fora de tempo, ou em um temperamento de espírito que entristece o Espírito Santo.

 

Frutificando em toda boa obra - Veja no Colossenses 1: 6 ; (Nota). São Paulo exorta os cristãos de Colossos,

 

Para andar - para ser activo na sua vocação cristã.

Para andar de maneira digna - convenientemente para a dignidade dessa vocação, e com a pureza de Deus que lhes tinha chamado a este estado de salvação.

Para fazer cada coisa ao seu inteiro agrado; que Deus pode estar satisfeito com a maneira, o tempo, o motivo, disposição, design, e objeto de cada ato.

Que eles deveriam ser frutífero; mera inocuidade não seria suficiente; como Deus tinha semeado boa semente, ele esperava bons frutos.

Que cada trabalho deve ser bom; eles não devem ser frutífera em algumas obras e infrutífera em outros.

  1. Que eles devem aumentar em conhecimento religioso como o tempo rolou, sabendo, por uma genuína experiência cristã, mais de Deus, do seu amor e da sua paz, dia após dia.

verso 11

Fortalecido com todo o poder - Que eles possam ser capazes de andar de maneira digna do Senhor, dão fruto, etc. Veja as notas em Efésios 3:13 , etc.

 

De acordo com seu glorioso poder - de acordo com o que a suficiência de força que pode ser esperado de quem tem todo o poder nos céus e na terra.

 

Toda a paciência - Alívio, esperança e da perseverança todas as coisas.

 

Com alegria - Sentindo o testemunho contínuo que vos agradar a Deus, o que será uma fonte de conforto perpétua. Veja as notas em Efésios 4: 2 .

 

verso 12

Dando graças ao Pai - Sabendo que tendes nada além do que já recebestes de sua mera misericórdia, e que no ponto de vós mérito nunca pode reivindicar qualquer coisa dele.

 

Que nos fez idôneos - Ἱκανωσαντι · Quem nos fez idôneos para participar, etc. Em vez de ἱκανωσαντι , alguns MSS. e as versões têm καλεσαντι , chamada; e B (o Codex Vaticanus) tem ambas as leituras. Dando graças ao Pai, que vos chamou e nos qualificou para participar.

 

Da herança - Εις την μεριδα του κληρου . Uma alusão clara à divisão da terra prometida por sorteio entre as diferentes famílias das doze tribos israelitas. O κληρος foi o lote ou herança pertencente à tribo; o μερις foi a parte em que o lote que pertencia a cada família da tribo. Este era um tipo do reino de Deus, no qual porções de bem-aventurança eterna são dispensados ​​aos verdadeiros israelitas; para eles que têm a circuncisão do coração pelo Espírito, cujo louvor de Deus, e não do homem.

 

Dos santos na luz - Luz, nos escritos sagrados, é usado para expressar o conhecimento, felicidade, pureza, conforto e alegria do tipo mais substancial; aqui ele é colocado para apontar o estado de glória na mão direita de Deus. Como no Egito, enquanto os juízos de Deus estavam sobre a terra, houve uma escuridão que pode ser sentida ainda que todos os israelitas tinham luz em suas habitações; portanto, neste mundo, enquanto a escuridão e miséria ocasionada pelo pecado permanecem, os discípulos de Cristo sois luz no Senhor, andai como filhos da luz e do dia, têm em si nenhum motivo de escândalo, e estão a caminho de a luz inefável à mão direita de Deus. Alguns pensam que há uma alusão aqui para os mistérios de Elêusis, celebrados em cavernas profundas e escuridão em honra de Ceres; mas eu já tenho, nas notas da Epístola aos Efésios, expresso minhas dúvidas de que o apóstolo jamais condescendeu em usar tal simile. A fraseologia do texto é frequente através de várias partes dos escritos sagrados, onde é mais óbvio que nenhuma alusão poderia ser previsto.

 

verso 13

Entregue-nos do poder das trevas - A escuridão é aqui personificada, e é representado como tendo εξουσια , poder, autoridade e balançar; todos os judeus e gentios, que não tinha abraçado o Evangelho, estando sob essa autoridade e poder. E os íntimos apóstolo aqui que nada menos do que o poder de Deus pode resgatar um homem desta escuridão, ou príncipe das trevas, que, por meio de pecado e incredulidade, mantém os homens na ignorância, vício e miséria.

 

Traduzidos nos para o reino, etc - Ele mudou completamente o nosso estado, nos tirou da região escura do vício e impiedade, e nos colocou no reino sob o governo do seu Filho amado, Υἱου της αγαπης αὑτου , o Filho do seu amar; a pessoa a quem, no seu infinito amor, ele tem dado para fazer expiação para o pecado do mundo.

 

verso 14

No qual temos a redenção - Quem pagou para baixo o preço de resgate, mesmo seu próprio sangue, que os nossos pecados pode ser cancelado, e nós fez idôneos para participar da herança entre os santos na luz.

 

A cláusula, δια του αἱματος αυτου , pelo seu sangue, é omitida por ABCDEFG, e pela maioria dos outros de peso e importância; pela siríaco, árabe de Erpen, copta, etíope, Sahidic, algumas cópias da Vulgata e pelo Itala; e pela maioria dos pais gregos. Griesbach deixou-o fora do texto. É provável que a leitura aqui não é verdadeira; ainda que temos a redenção qualquer outra forma que não através do sacrifício de Cristo, as Escrituras não declaram. A mesma frase é usada Efésios 1: 7 , onde não há vária leitura em qualquer um dos MSS, versões, ou pais..

 

O perdão dos pecados - Αφεσιν των ἁμαρτιων · A tomada dos pecados; todo o poder, culpa, e infecção do pecado. Todo pecado de todo o tipo, com toda a sua influência e consequências.

 

verso 15

Que é a imagem do Deus invisível - A contrapartida do Deus Todo-Poderoso, e se a imagem do Deus invisível, consequentemente nada que apareceu nele pode ser que a imagem; para se poderia ser visível no Filho, ele também poderia ser visível no Pai; mas se o Pai seja invisível, consequentemente, a sua imagem no Filho deve ser invisível também. Esta é a forma de Deus de que ele despojou-se; a glória inefável no qual ele não só não apareceu, como ao seu esplendor e acompanhamentos, mas escondida também a sua natureza essencial; que a luz inacessível, que nenhum homem, não sendo criado, pode, eventualmente, ver. Este foi que a natureza divina, a plenitude da Divindade corporalmente, que habitava nele.

 

O primogênito de toda a criação - Acho que essa frase quer dizer o mesmo que, Filemon 2: 9 ; : Deus lhe deu um nome que está acima de todo nome; ele é como o homem na cabeça de toda a criação de Deus; nem ele com qualquer propriedade pode ser considerado como uma criatura, tendo ele próprio criou todas as coisas, e existiu antes de qualquer coisa foi feita. Se for dito que Deus criou pela primeira vez, e que ele, por um poder delegado de Deus, criou todas as coisas, este é o mais categoricamente desmentida pelo raciocínio do apóstolo nos versículos 16 e 17. Como os judeus termo Jeová עולם של בכורו becoro olam shel , o primogênito de todo o mundo, ou de toda a criação, para significar o fato de ter criado ou produzido todas as coisas; (veja Wolfius no loc.) para que Cristo é aqui chamado, e as palavras que se seguem nos versículos 16 e 17 são a prova disso. A fraseologia é judeu; e como eles se aplicam para o Ser Supremo apenas para denotar a sua eterna pré-existência, e apontá-lo como a causa de todas as coisas; isso é mais evidente que São Paulo usa-lo da mesma forma, e ilustra seu significado com as seguintes palavras, o que seria absolutamente absurdo se nós poderíamos supor que pelo antigo tinha a intenção de dar uma idéia da inferioridade de Jesus Cristo.

 

Verse 16-17

Porque nele foram criadas todas as coisas, etc - Esses dois versículos contêm partes do mesmo assunto. Vou tentar distinguir as declarações do apóstolo, e motivo de-los de tal forma que as instalações devem aparecer para justificar, sem recorrer a qualquer outra escritura na prova da doutrina que suponho que estes versos para reivindicar.

 

Quatro coisas estão aqui afirmou:

 

Que Jesus Cristo é o Criador do universo; de todas as coisas visíveis e invisíveis; de todas as coisas que tiveram um começo, se eles existem no tempo ou na eternidade.

Que tudo o que foi criado foi criado para si mesmo; que ele era o único fim de seu próprio trabalho.

Que ele era antes de toda a criação, a todos os seres, seja no mundo visível ou invisível.

Que ele é o preservador e governador de todas as coisas; porque por ele todas as coisas subsistem.

Agora, permitindo que St. Paul ter entendido os termos que ele usou, ele deve ter considerado Jesus Cristo como sendo verdadeira e propriamente Deus.

  1. A criação é obra adequada de um Ser infinito, ilimitado e sem origem; possuidor de todas as perfeições em seus graus mais altos; capaz de conhecer, disposto e trabalhando infinitamente, sem limites e sem controlo: e como a criação significa a produção de estar onde tudo era nulidade absoluta, por isso necessariamente implica que o Criador agiu de e para si mesmo; por tanto, anteriormente a esta criação, não havia nenhum ser, consequentemente, ele não poderia ser accionado por qualquer motivo, razão, ou impulso, sem que ele próprio; que diria houve algum ser para produzir o motivo ou impulso, ou para dar a razão. Criação, portanto, é a obra daquele que é sem origem, infinita, ilimitada e eterna. Mas Jesus Cristo é o Criador de todas as coisas, pois, Jesus Cristo deve ser, de acordo com a construção planície de palavras do apóstolo, verdadeira e propriamente Deus.
  2. Como, anteriormente à criação, não havia nenhum ser, mas Deus, consequentemente, a grande Causa Primeira deve, no exercício da sua energia criativa, ter respeito apenas a si mesmo; pois ele não mais poderia ter respeito ao que não tinha existência, do que ele poderia ser movido por inexistência, para produzir existência ou criação. O Criador, portanto, deve fazer cada coisa por si mesmo.

Deve-se objetar que Cristo criou oficialmente ou por delegação, eu respondo: Isso é impossível; pois, como criação exige poder absoluto e ilimitado, ou onipotência, mas pode haver um Criador; porque é impossível que não pode haver dois ou mais onipotentes, infinitos, ou Eternos. É evidente, portanto, que a criação não pode ser efectuada oficialmente ou, por delegação, por isso implicaria um Ser conferir o escritório, e delegar tal poder; e que o Ser a quem foi delegado era um ser dependente; consequentemente, não-originado e eterna; mas esta a natureza da criação revela-se um absurdo.

 

A coisa sendo impossível, por si só, porque nenhum ser limitada poderia produzir um trabalho que requer, necessariamente, a onipotência.

É impossível, porque, se a onipotência ser delegada, ele a quem é delegada, se não antes, e ele que delega deixa de tê-lo, e, consequentemente, deixa de ser Deus; eo outro a quem foi delegada torna-se a Deus, porque tais atributos como aqueles com os quais ele deve ser investido são essenciais para a natureza de Deus. Nesta suposição de Deus deixa de existir, embora infinito e eterno, e outro não, naturalmente, infinito e eterno torna-se tal; e, portanto, um ser infinito e eterno deixa de existir, e outro Ser infinito e eterno é produzido no tempo, e tem um começo, o que é absurdo. Portanto, como Cristo é o Criador, ele não criou, por delegação, ou de qualquer forma oficial.

Novamente, se ele tivesse criado por delegação ou oficialmente, ele teria sido para que o Ser que lhe deu esse ofício e delegada a ele o poder necessário; mas o texto diz que todas as coisas foram feitas por ele e para ele, o que é uma demonstração de que o apóstolo entendeu Jesus Cristo para ser verdadeiramente e essencialmente Deus.

III. Como toda a criação existe necessariamente no tempo, e teve um início, e houve uma duração infinita em que não existia, o que fosse antes ou antes disso deve haver nenhuma parte da criação; e o Ser que existia antes da criação, e antes de todas as coisas - toda a existência de qualquer tipo, deve ser o Deus sem origem e eterno, mas São Paulo diz, Jesus Cristo foi antes de todas as coisas; ergo, o apóstolo concebeu Jesus Cristo para ser verdadeiramente e essencialmente Deus.

 

  1. Como cada efeito depende de sua causa, e não pode existir sem ele; assim criação, que é um efeito do poder e habilidade do Criador, só pode existir e ser preservado por uma continuação dessa energia que a primeira deu-estar. Assim, Deus, como o Conservador, é tão necessária para a continuidade de todas as coisas, como Deus, o Criador era a sua produção original. Mas este poder preservar ou continuar aqui é atribuída a Cristo, para o apóstolo diz, e por ele todas as coisas consistem; para que todos se derivou dele como sua causa, de modo que todos os seres deve subsistir por ele, como o efeito subsiste por e através de sua causa. Esta é outra prova de que o apóstolo considerou Jesus Cristo para ser verdadeira e propriamente Deus, como ele atribui a ele a preservação de todas as coisas criadas, o que de propriedade de preservação pertence somente a Deus; ergo, Jesus Cristo é, de acordo com o significado óbvio planície de cada expressão neste texto, verdadeiramente, adequadamente, de forma independente, e essencialmente Deus.

Tais são os raciocínios às quais a carta simples destes dois versos, necessariamente, leva-me. Eu possuo é possível que eu possa ter entenderam este assunto horrível, para humanum est Errare et nescire ; mas eu não sou consciente da menor falha intencional no argumento. Tomar, por isso, o apóstolo como um homem sem inspiração, dando o seu próprio ponto de vista do autor da religião cristã, ao que parece, além de toda controvérsia, que o próprio acreditava Cristo Jesus ser Deus; mas considerando-o como escrever sob a inspiração do Espírito Santo, então nós temos, desde o significado gramatical simples das palavras que ele usou, ao máximo de demonstração (para o Espírito de Deus não pode mentir) que aquele que morreu pelos nossos pecados e ressuscitou para nossa justificação, e em cujo sangue temos a redenção, era Deus sobre tudo. E, como só Deus pode dar a salvação para os homens, e só Deus pode perdoar o pecado; portanto, com a regularidade estrita somos ordenados a crer no Senhor Jesus, com a garantia de que seremos salvos. Glória a Deus por este dom inefável! Ver o meu discurso sobre este assunto.

verso 18

Ele é a cabeça do corpo - o que o apóstolo disse que nos dois versículos anteriores refere-se à natureza divina de Jesus Cristo; agora ele passa a falar de sua natureza humana, e para mostrar como altamente que é exaltado acima de todas as coisas criadas, e como, na medida em que, ele é o chefe da Igreja - o autor e dispensador de luz, vida e salvação, ao mundo cristão; ou, em outras palavras, que a partir dele, como o homem em quem a plenitude da Divindade corporalmente habitou, toda a misericórdia e salvação do sistema Evangelho é para ser recebido.

 

A princípio, o primogênito dentre os mortos - Em 1 Coríntios 15:20 , Cristo é chamado as primícias dos que dormem; e aqui, o chefe e primeiro-nascido dos mortos; sendo ele o primeiro que já retomou a vida natural, com o emprego de todas as suas funções, para nunca mais entrar no império da morte, depois de ter morrido de morte natural, e em tais circunstâncias, excluída a possibilidade de engano. O αρχη , chefe, cabeça, ou o primeiro, as respostas neste versículo ao απαρχη , ou primeiros frutos, 1 Coríntios 15:20 . Jesus Cristo não é apenas o primeiro que ressuscitou dos mortos para não mais morrer, mas ele é as primícias de seres humanos; para tão certo como os primeiros frutos foram uma indicação e penhor da safra, por isso certamente foi a ressurreição de Cristo a prova de que toda a humanidade deve ter uma ressurreição dos mortos.

 

Que em todos - ele poderia ter a preeminência - de que ele poderia ser considerado, em consequência de seu escritório mediador, como possuindo o primeiro lugar e ser o chefe sobre toda a criação de Deus; para ele é de se admirar que a natureza humana, com a qual o grande Criador dignou a unir-se, deve ser definido sobre todas as obras das suas mãos?

 

verso 19

Porque aprouve a Deus que nele residisse toda a plenitude - Como as palavras, o Pai não estão no texto, alguns já traduziu o versículo assim: Pois nele parecia certo que toda a plenitude deve habitar; isto é, que a majestade, poder e bondade de Deus deve ser manifestada em e por Jesus Cristo, e assim por ele o Pai reconcilia todas as coisas para si mesmo. O πληρωμα , ou plenitude, deve referir-se aqui à natureza divina que habita em Cristo Jesus, homem.

 

verso 20

E, tendo feito a paz pelo sangue da sua cruz - paz entre Deus eo homem; para o homem estar em um estado de pecado, e não havendo paz para os ímpios, é necessária uma reconciliação a ser feito para restaurar a paz entre o céu ea terra; mas a paz não pode ser feita sem uma expiação pelo pecado, ea consequência mostra que o sangue de Cristo derramado na cruz era necessário fazer esta expiação.

 

Para reconciliar si todas as coisas - A inimizade foi na parte da criatura; que Deus está zangado com os ímpios todos os dias, mas ele nunca está disposto a se reconciliar. Mas o homem, cujo pendor da carne é inimizade contra Deus, é naturalmente avessos a partir desta reconciliação; Requer, portanto, o sangue da cruz para expiar o pecado, ea influência do Espírito de reconciliar o transgressor a ele contra quem ele ofendeu! Veja as notas em 2 Coríntios 5:19 , etc.

 

As coisas na terra, ou coisas no céu - Muito tem sido dito sobre esta cláusula muito obscuro; mas, como é meu objeto não escrever dissertações, mas regista, não hei de introduzir as opiniões dos homens instruídos, que têm tanta ingenuidade como a variedade de recomendar-los. Se a frase não ser uma espécie de frase coletiva para significar todo o mundo, ou toda a humanidade, como o Dr. Hammond suposto as coisas no céu pode referir-se, de acordo com alguns, às pessoas que morreram sob a dispensação do Antigo Testamento, e quem poderia não tem um título de glória, mas através da morte sacrificial de Cristo: e o apóstolo pode ter pretendido estes apenas para mostrar que, sem este sacrifício nenhum ser humano poderia ser salvo, não só aqueles que foram, em seguida, sobre a terra, e para quem em seu sucessivas gerações o Evangelho deve ser pregado, mas mesmo aqueles que tinham morrido antes da encarnação; e, como aqueles dos que foram fiéis estavam agora em um estado de bem-aventurança, eles não poderiam ter chegado lá, mas pelo sangue da cruz, por causa do sangue de bezerros e cabras não podia tirar o pecado. Afinal de contas, o apóstolo provavelmente significa que os judeus e os gentios; o estado do ex-ser sempre considerado uma espécie de estado divino ou celestial, enquanto que a do último tinha a reputação de ser meramente terreno, sem qualquer mistura de bem espiritual ou celestial. É certo que uma grande parte do projeto de nosso Senhor, em sua encarnação e da morte, foi conciliar os judeus e os gentios, e torná-los um só rebanho sob si mesmo, o grande Pastor e Bispo das almas. Que a inimizade dos judeus era grande contra os gentios é bem conhecido, e que os gentios os tinha em supremo desprezo não é menos. Foi, portanto, um objeto digno da misericórdia de Deus para formar um esquema que pode conciliar estas duas grandes divisões da humanidade; e, como era seu propósito de reconciliar e torná-los um, podemos aprender com esta circunstância, bem como de muitos outros, que seu projeto era para salvar toda a raça humana.

 

verso 21

E você, que outrora éreis estranhos - Todos os homens são separados de Deus, e todos são inimigos em suas mentes para ele, e mostrá-la por suas más obras; mas isso é falado principalmente dos gentios. A palavra απαλλοτριοω , que nós podemos verter para alienar, para dar a outro, para afastar, expressa o estado dos gentios: enquanto os judeus eram, pelo menos, por profissão, dedicado a Deus, os gentios estavam separados, isto é, entregues à outras; eles não adoraram o verdadeiro Deus, mas tinha muitos deuses e muitos senhores, a quem eles se dedicaram, seu serviço religioso, e sua propriedade. O verbo αλλοτριοω , alienar, sendo agravado aqui com a preposição απο , de, significa a abalienate, para afastar completamente, ser inteiramente propriedade de outro. Assim, os gentios haviam se afastado de Deus, e foram alienados ou rejeitada por ele, devido a sua iniqüidade e idolatria.

 

Inimigos em sua mente - Eles tinham a mente carnal, que é inimizade contra Deus; e isso foi expresso em sua conduta exterior por más obras. Veja a nota em Romanos 5:10 . A mente é aqui tomada para toda a alma, coração, sentimentos, paixões, etc.

 

verso 22

No corpo da sua carne - Por hipótese de Cristo de um corpo humano, e morrer para o homem, ele fez uma expiação pelo pecado, através do qual os homens tornam-se reconciliado com Deus e uns aos outros.

 

Para apresentar santos - Tendo salvou de seus pecados.

 

Irrepreensível - Tendo preenchido com o Seu Espírito, e escrito a sua lei em seus corações, para que o seu amor, derramado em seus corações, torna-se o princípio e motivo para cada ação. Por conseguinte, a árvore é boa, a fruta também é bom.

 

E irrepreensíveis - Pois, a ser preenchido com amor, alegria, paz, mansidão, doçura e bondade, contra estas coisas não há lei; e como eram chamados a amar a Deus com todo o coração, alma, mente e força, e ao próximo como a si mesmos, todo o espírito e design da lei foi cumprida neles, porque o amor é o cumprimento da lei.

 

Em sua visão - No dia do julgamento. Nada pode desfrutar céu que não foram reconciliados com Deus aqui, e mostraram os frutos do que a reconciliação em ser feito santo e irrepreensível, para que, quando eles vêm para ser julgado, eles podem ser encontrados irrepreensíveis.

 

verso 23

Se vós permanecerdes na fé - Este será o caso se você, que já creram em Jesus Cristo, continuará em que a fé, baseada no conhecimento e no amor de Deus, e estabeleceu-se - fez firme e perseverança firme, nesse estado de salvação.

 

E não ser afastado - não permitindo-se para ser seduzido por falsos mestres.

 

A esperança do Evangelho - a ressurreição do corpo, e a glorificação dele e a alma juntos, nos reinos de bem-aventurança. Esta é propriamente a esperança do Evangelho.

 

A toda criatura que há debaixo do céu - Um Hebraísmo para toda a raça humana e, particularmente, referindo-se às duas grandes divisões da humanidade, os judeus e gentios; com as outras duas o Evangelho foi pregado, e a cada um, a salvação por Cristo tinha sido igualmente oferecido. E, como nenhum tinha sido excluídos das ofertas de misericórdia, e Jesus Cristo tinha provou a morte por todos os homens, e os judeus e gentios, em sua grande capacidade empresarial, tinha sido convidado a crer no Evangelho; portanto, o apóstolo conclui que o Evangelho foi pregado a toda criatura debaixo do céu, como sendo oferecidos sem restrições ou limitações a estas duas grandes divisões da humanidade, incluindo toda a raça humana.

 

verso 24

Regozijo nos meus sofrimentos por vós - St. Paul sempre considera seus perseguições, na medida em que os judeus estavam neles envolvidos, como decorrente do presente simples circunstância - a sua afirmação de que Deus tinha escolhido os gentios, e chamou-lhes usufruir dos mesmos privilégios com os judeus, e que possam constituir uma Igreja com eles.

 

Foi por esse motivo que os judeus tentaram a sua vida em Jerusalém, quando, a fim de salvá-lo, ele foi obrigado a apelar para César; cujas consequências perseguição que ele agora estava sofrendo em sua prisão em Roma. Ver em Colossenses 4: 2 ; (Nota).

 

O que está por trás das aflições de Cristo - Eu tenho ainda algumas aflições para passar através antes da minha corrida de glória ser concluído; aflições que caem em mim por causa do Evangelho; tal como Cristo suportou das mesmas pessoas perseguindo.

 

É digno de nota que o apóstolo não diz παθηματα , a paixão de Cristo, mas simplesmente θλιψεις , as aflições; tal como são comuns a todos os homens bons que carregam um testemunho contra as formas e modas de um mundo perverso. Nestes, o apóstolo teve sua cota, na paixão de Cristo que ele poderia ter nenhum. Ele pisou sozinho o lagar, das pessoas não havia nenhum com ele.

 

Amor do seu corpo - os crentes, tanto de judeus e gentios, que formam que um corpo, do qual Cristo é a cabeça.

 

verso 25

Da qual eu fui constituído ministro - Tendo recebido comissão especial de Deus para pregar a salvação para os gentios.

 

De acordo com a dispensação - Κατα την οικονομιαν · De acordo com a economia Evangelho ou instituição; do regime ou plano de salvação de Cristo crucificado.

 

Para cumprir a palavra de Deus - O grego πληρωσαι τον λογον του Θεου pode ser traduzida, totalmente para pregar a doutrina de Deus. Veja Romanos 15:19 , ea nota lá. Se fôssemos tomar a palavra em seu sentido comum, pode significar para cumprir o propósito de Deus, como previsto pelos profetas.

 

verso 26

O mistério que esteve oculto - O mistério é este: que Deus tinha projetado para conceder os gentios os mesmos privilégios com os judeus, e torná-los seu povo que não eram seu povo. Que este é o que São Paulo quer dizer com o mistério, veja Efésios 3: 3 , etc.

 

Manifesto aos seus santos - Ele é totalmente conhecido de todos que abraçaram a doutrina de Cristo crucificado; a todos os cristãos.

 

verso 27

As riquezas da glória - Deus manifesta a estes como abundantemente gloriosa este Evangelho é entre os gentios; e como eficaz é esta doutrina de Cristo crucificado para a salvação das multidões.

 

Que é Cristo em vós, a esperança da glória - Neste e no versículo seguinte existem vários elementos notáveis: -

 

  1. Encontramos aqui a soma ea substância da pregação do apóstolo.

Ele pregou Cristo como o único Salvador dos pecadores.

Ele proclamou este Cristo como sendo neles; para a concepção do Evangelho é colocar os homens na posse do Espírito e do poder de Cristo, para torná-los participantes da natureza divina, e assim prepará-los para uma união eterna com ele mesmo. Deve ser dito que a preposição εν devem ser traduzidos entre, que equivale à mesma; por Cristo estava entre eles, para iluminar, quicken, purificar e refiná-los, e isso ele não poderia fazer sem habitando neles.

Ele pregou este presente e habita em Cristo como a esperança da glória; pois nenhum homem racional poderia esperar para a glória que teve não o perdão de seus pecados, e cuja natureza não foi santificado; e nenhum poderia ter perdão, mas pelo sangue da sua cruz; e nenhum poderia ter glorificação, mas através da habitação, santificador Espírito de Cristo.

  1. Nós vemos a maneira pela qual os apóstolos pregaram.

Eles alertaram cada um - eles mostraram cada um o seu perigo; eles provaram que judeus e gentios estavam debaixo do pecado; e que a ira de Deus foi revelada contra toda injustiça impiedade e dos homens; que o tempo ea vida era incerta; e que agora era o dia da salvação.

Eles ensinaram a todo homem em toda a sabedoria - que consideravam o mundo em um estado de ignorância e trevas, cada um sendo pelo pecado ignorante de si mesmo e Deus; e os apóstolos ensinaram a conhecer a si mesmo, a saber, que eram pecadores, miserável, impotente, e perecem.; e ensinou-lhes a conhecer a Deus, em sua pureza, justiça e verdade, e na sua misericórdia por meio de Cristo Jesus. Assim, eles instruíram os homens em toda a sabedoria; para o conhecimento de si um homem e seu Deus constitui tudo o que é essencialmente necessário ser conhecido para a felicidade presente e eterna.

III. O fim que os apóstolos tinha em vista na pregação, assim, Cristo: apresentar todo homem perfeito em Cristo Jesus. As palavras τελειον εν Χριστῳ , perfeito em ou através de Cristo, significa duas coisas:

Que eles devem ser cuidadosamente instruídos nas doutrinas do cristianismo, para que eles devem saber a verdade como ela é em Jesus.

Que eles devem ser feitos participantes da graça do Evangelho, para que eles possam ser salvos de todos os seus pecados, e ser preenchido com a Sua plenitude. O capítulo sucedendo prova amplamente que nada menos do que este entrou em projeto do apóstolo. Homens podem contestar o que quiserem sobre a perfeição cristã, mas sem que nenhuma alma jamais verão a Deus. Aquele que não é salvo de todo o pecado aqui, não pode, para sua alegria, ver a Deus a seguir. Esta perfeição de que o apóstolo fala, e para a qual ele trabalhou para trazer todos os homens, era algo a ser alcançado em e através de Cristo. Os apóstolos pregaram Cristo nas pessoas; e eles pregaram-no como crucificado para a humanidade. Aquele que por eles morreu era viver neles, e preencher toda a sua alma com a sua própria pureza. Nenhum pecado que habita pode ser tolerada por um Cristo que habita; pois ele veio ao mundo para salvar o seu povo dos seus pecados.

  1. Vemos que eram os objetos do ministério do apóstolo: os judeus e gentios; παντα ανθρωπον , todo homem, toda a raça humana. Cada homem tinha pecado; e para cada pecador Cristo tinha morrido; e ele morreu por eles para que pudessem ser salvos de todos os seus pecados. Os apóstolos nunca conteve as ofertas de salvação; eles fizeram francamente a todos, acreditando que era a vontade de Deus que todos devem crer e ser salvos: portanto, eles advertiram e ensinaram todo o homem que eles poderiam, no dia do julgamento, apresentar todo homem perfeito em Cristo; pois, embora o seu próprio ministério pessoal não poderia chegar a todos os habitantes da Terra, mas é pelas doutrinas que eles pregavam, e pelos escritos que deixaram no registro, que a terra é para ser preenchido com o conhecimento e glória de Deus, e as almas dos homens trazidos para o gozo da plenitude da bênção do evangelho de paz.

verso 29

Para isso também trabalho - A fim de alcançar este fim, eu trabalho com o máximo zelo e fervor; e com toda essa força com a qual Deus tem mais poderosamente me forneceu. Quem considera as palavras originais, αγωνιζομενος κατα την ενεργειαν αυτου την ενεργουμενην - εν δυναμει , vai descobrir que nenhuma tradução verbal pode transmitir o seu sentimento. Deus trabalhou energicamente em St. Paul, e fazia energicamente com Deus; e tudo isso foi em referência à salvação da humanidade.

 

O capítulo anterior contém as maiores verdades da religião cristã, transmitida em linguagem peculiar a este apóstolo; uma linguagem nunca ensinou pelo homem, ideias vestuário tão vasto como a mente humana pode compreender, e ambos vindo imediatamente de que a inspiração do Todo-Poderoso, que dá entendimento.

O que o apóstolo diz sobre a divindade de Cristo já foi nitidamente observado; e para isso, devemos concluir que, a menos que haja alguma maneira secreta de compreender os versículos 16 e 17, que em nenhum lugar Deus reveladas, tomadas em seu sentido sóbrio e racional e que significa que eles devem para sempre resolver este ponto muito importante. Deixe qualquer homem de bom senso e razão ouvir estas palavras, cuja mente não tinha sido previamente deformada por qualquer sentimento sobre o assunto, e que só conhecia, em matéria religiosa, esta grande verdade, que existe um Deus, e que ele fez e governa todas as coisas; e depois deixá-lo ser solicitado, de quem o faz o apóstolo fala isso? Será que ele não respondeu de imediato, fala do que Deus? Quanto às dificuldades sobre este assunto, devemos considerá-los dificuldades vez ao nosso intelecto limitado, do que como pertencentes ao assunto. Podemos saber, mas pouco de um Ser infinito e eterno; nada, propriamente falando, mas o que se tem o prazer de revelar. Vamos receber, este com gratidão e reverência. Ver o meu discurso sobre a soma ea substância da pregação apostólica.

 comentario Adam Clark novo testamento

fonte www.avivamentonosul21.comunidades.net