Translate this Page

Rating: 3.0/5 (946 votos)



ONLINE
3




Partilhe este Site...

 

 

<

Flag Counter

mmmmmmmmmmm


// ]]>


trabalhadores para a ceara MT 4.31-42
trabalhadores para a ceara MT 4.31-42

                                                              João 4: 31-42

                                  Trabalhadores para a colheita

Enquanto isso, os discípulos insistiam ele, "Mestre, come alguma coisa." Mas ele lhes disse: "Eu tenho um alimento para comer que você não sabe nada sobre." Então, os discípulos começaram a dizer um ao outro: "Ninguém trouxe nada para comer, não é?" Jesus disse-lhes: "Meu alimento é fazer a vontade daquele que me enviou e realizar a sua obra. Vocês não dizem: 'Há mais de quatro meses e, em seguida, vem a colheita?' Eu digo a você, olhar para cima e ver que os campos já estão brancos para a colheita! Aquele que colhe recebe pagamento e ajunta fruto para a vida eterna, para que o que semeia eo que colhe pode regozijem. Para neste exemplo, o ditado é verdadeiro: 'Um semeia e outro o que ceifa. " Eu vos enviei a colher o que não funcionou para; outros trabalharam e vós entrastes no seu trabalho ".

Agora, muitos samaritanos daquela cidade creram nele, por causa do relatório da mulher, que testificou: "Ele me disse tudo que eu já fiz." Assim, quando os samaritanos vieram a ele, eles começaram a pedir-lhe para ficar com eles. Ele ficou lá dois dias, e por causa da sua palavra muitos mais creram. Eles disseram à mulher: "Já não acreditamos por causa de suas palavras, para nós mesmos temos ouvido e sabemos que este é verdadeiramente o Salvador do mundo."

Temos, por um lado, nestes versos, um padrão instrutivo de zelo pelo bem dos outros. Nós lemos, que o nosso Senhor Jesus Cristo declara: "Meu alimento é fazer a vontade daquele que me enviou, e completar a sua trabalhar. " Para fazer o bem não era apenas dever e prazer a Ele. Contou-lo como sua comida e bebida. Jó, um dos mais sagrados santos do Antigo Testamento, poderia dizer, que ele estima de Deus palavra "mais do que seu alimento necessário." (Jó 23:12). O Grande Chefe da Igreja do Novo Testamento foi ainda mais longe. Ele podia dizer o mesmo do de Deus trabalho.

Vamos fazer qualquer trabalho para Deus? Será que tentar, no entanto debilmente, para definir avante Sua causa na Terra - para verificar o que é mau, para promover o que é bom? Se fizermos isso, nunca vamos ter vergonha de fazê-lo com todo o nosso coração, e alma, e mente e força. Qualquer que seja nossa vier à mão para fazer para as almas dos outros, vamos fazê-lo com as nossas forças. (Ec. 9:10.) O mundo pode zombar e escarnecer, e chamar-nos entusiastas. O mundo pode admirar zelo em qualquer serviço, mas a de Deus, e pode louvar entusiasmo sobre qualquer assunto, mas o da religião. Vamos trabalhar em impassível. Quaisquer que sejam os homens podem dizer e pensar, nós estamos andando nas pegadas de nosso Senhor Jesus Cristo.

Vamos, ao lado deste, ter conforto no pensamento de que Jesus Cristo nunca muda. Ele que estava sentado ao lado do poço de Samaria, e achei que era "alimentos e bebidas" fazer o bem a uma alma ignorante, está sempre em uma só mente. Alta no céu à mão direita de Deus, Ele ainda se deleita para salvar os pecadores, e ainda aprova zelo e trabalhar na causa de Deus. O trabalho do missionário e evangelista pode ser desprezado e ridicularizado em muitos quadrantes. Mas enquanto o homem está zombando, Cristo está bem satisfeito! Graças a Deus, Jesus é o, mesmo, ontem, e hoje, e eternamente.

Temos, por outro lado, nestes versos, forte encorajamento estendeu para os que trabalham para fazer o bem às almas. Lemos, que nosso Senhor descreveu o mundo como um "campo branco para a colheita;" e, em seguida, disse aos seus discípulos: "Aquele que colhe, recebe galardão, e ajunta fruto para a vida eterna."

Trabalhar para as almas dos homens, é, sem dúvida, a presença de grandes dis couragements. O coração do homem natural é muito duro e incrédulo. A cegueira dos homens não são salvos para sua própria condição perdida e perigo de ruína, é algo passado descrição. "O pendor da carne é inimizade contra Deus". (Rom. 8: 7.) Ninguém pode ter qualquer idéia só da dureza desesperada de homens e mulheres, até que ele tentou fazer o bem. Ninguém pode ter qualquer concepção do pequeno número daqueles que se arrepender e crer, até que ele tenha pessoalmente esforçou-se para "salvar alguns." (1 Cor. 09:22). Para supor que todo mundo vai se tornar um verdadeiro cristão, que é contada a respeito de Cristo, e instado a crer, é mera ignorância infantil. "Poucos há que a encontrem o caminho estreito!" O operário de Cristo encontra a grande maioria daqueles entre os quais ele trabalha, incrédulo e impenitente, apesar de tudo o que ele pode fazer. "A muitos" não se voltarão para Cristo. Estes são os fatos desanimadores.Mas eles são fatos, e os fatos que deveriam ser conhecidos.

O verdadeiro antídoto contra o desânimo na obra de Deus, é uma lembrança permanente de promessas como que diante de nós. Há "salários" reservados para ceifeiros fiéis. Eles receberão uma recompensa no último dia, excedendo em muito qualquer coisa que eles têm feito por Cristo - uma recompensa não proporcional ao seu sucesso, mas com a quantidade de seu trabalho. Eles estão se reunindo "fruta", que devem suportar quando este mundo já passou - frutas, em algumas almas salvas, se muitos não vão acreditar, e frutas em evidências de sua própria fidelidade, para ser trazido para fora mundos antes montados. Não nossas mãos sempre cansadas, e os joelhos cera desmaiar? Que nos sentimos inclinados a dizer: "meu trabalho é em vão e as minhas palavras sem lucro." Vamos inclinar para trás em tais estações nesta gloriosa promessa. Há "salários" ainda a serem pagas. Não é "fruto" ainda a serem expostos. "Nós somos o bom perfume de Cristo, tanto nos que são salvos e naqueles que perecem." (2 Cor. 2:15.) Vamos trabalhar. "Aquele que sai e chora, a preciosa semente, voltará sem dúvida com alegria, trazendo consigo os seus molhos." (Salmo 126:.. 6) Uma única alma salva, deve sobreviver e superam todos os reinos do mundo.

Temos, por último, nestes versos, um exemplo mais ensino da variedade de maneiras pelas quais os homens são levados a acreditar Cristo. Nós lemos que "muitos samaritanos acreditavam em Cristo por causa da palavra da mulher." Mas isso não é tudo. Nós lemos novamente: "Muitos mais creram por causa da própria palavra de Cristo." Em suma, alguns foram convertidos através dos meios de testemunho da mulher, e alguns foram convertidos por ouvir o próprio Cristo.

As palavras de Paulo nunca deve ser esquecido: "Há diversidade de operações, mas é o mesmo Deus que opera tudo em todos." (1 Cor. 12: 6.) A maneira na qual o Espírito leva o povo de Deus é sempre uma ea mesma coisa. Mas os caminhos pelos quais eles são solidariamente levados para esse caminho muitas vezes são muito diferentes. Há alguns em que o trabalho de conversão é súbita e instantânea. Há outros em quem ele vai devagar, em silêncio, e por graus imperceptíveis. Alguns têm seus corações gentilmente abriu, como Lydia. Outros estão despertado pelo alarme violento, como o carcereiro de Filipos. Todos estão finalmente trouxe para o arrependimento para com Deus,  em nosso Senhor Jesus Cristo e santidade de vida. Mas tudo não começam com a mesma experiência. A arma que carrega convicção à alma de um crente, não é aquele que atravessa primeiro o outro. As setas do Espírito Santo são todos desenhados a partir do mesmo quiver. Mas às vezes Ele usa uma e às vezes outra, de acordo com sua própria vontade soberana.

Será que estamos convertido a nós mesmos? Este é o ponto para o qual deveria ser dirigido a nossa atenção. A nossa experiência podem não conferir com a de outros crentes. Mas essa não é a questão.Não sentimos o pecado, odiá-lo, e fugir dela? Amamos o Cristo, e depende exclusivamente sobre Ele para a salvação? Estamos trazendo frutos do Espírito em verdadeira justiça e santidade? Se estas coisas são assim podemos agradecer a Deus, e tomar coragem.

fonte coment. biblico J.C RYLE 1858 www.avivamentonosul.blogspot.com